Populações da Barquinha e Ulme (Chamusca) exigem cuidados de saúde

A extensão de saúde de Atalaia é uma das que encerra no verão. Foto: mediotejo.net

Os Movimentos de utentes da Saúde de Santarém e do Médio Tejo têm a correr abaixo-assinados a exigir o reforço dos cuidados médicos na freguesia de Ulme, no concelho da Chamusca, e em todas as unidades de saúde de Vila Nova da Barquinha.

PUB

O abaixo-assinado lançado em Vila Nova da Barquinha reclama “o funcionamento permanente e em boas condições de todas as unidades de saúde do concelho (centro de saúde na sede e extensões da Atalaia, Praia do Ribatejo e Limeiras), sendo para tal necessário o reforço do número de trabalhadores, nomeadamente médicos e enfermeiros”.

Os documentos são dirigidos ao Ministério da Saúde e à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, manifestando, no caso de Ulme, a insatisfação dos residentes “pela ausência de serviços médicos e de enfermagem nas extensões de saúde da freguesia, em Ulme e no Semideiro”, e exigindo “a resolução urgente desta necessidade básica para uma população envelhecida e carente de cuidados de saúde”.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here