- Publicidade -

Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Ponte de Sor | Suiços da EPFL Rocket Team venceram o EuRoC 2021 (c/fotogaleria)

A grande vencedora da segunda edição do European Rocketry Challenge – EuRoC foi a equipa suíça EPFL Rocket Team, primeiro prémio da classificação geral na categoria de prémios de voo de rockets do EuRoC2021, o EUROC Award.

- Publicidade -

A mesma equipa, formada por alunos da École Polytechnique Fédérale de Lausanne, conquistou também o Hibrid 3Km Flight Award, reservado para o melhor lançamento realizado até aos 3.000 metros e motores de propulsão híbrida que recorrem a combustível sólido e combustível líquido.

EPFL Rocket Team.

- Publicidade -

Os prémios do EuRoC2021 foram votados pelo Juri da competição, que integrou sete membros, presidido por Chiara Manfletti, ex-presidente da Agência Espacial Portuguesa – Portugal Space, que confessou: «Nunca deixo de me surpreender com a capacidade de trabalho, o espírito de equipa e a inovação dos alunos participantes no EuRoC. Eles são as pessoas que definirão o futuro da indústria aeroespacial. Olhar para eles, para o que conseguiram aqui, é saber que a Europa possui o recurso número um de que necessita para liderar a democratização do Espaço nas próximas décadas».

A segunda edição do EuRoC ficou ainda marcada pela presença da RED, equipa do Instituto Superior Técnico, que ficará na história como a primeira a representar Portugal numa competição de foguetes europeia.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, encerrou o evento por videoconferência. Foto: Arquivo mediotejo.net

Os prémios do EuRoC2021 foram entregues na tarde deste domingo, dia 17, na cerimónia de encerramento da competição, realizada no aeródromo de Ponte de Sor que contou com uma intervenção, via teleconferência, de Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

“O nosso maior objetivo como um país europeu é assegurar que os cidadãos europeus, no geral, sejam uma parte integral do desenvolvimento espacial para a Europa nos próximos anos. E é por essa razão que enfatizamos tanto as nossas políticas públicas para atrair estudantes de todo o mundo, particularmente da Europa, para Portugal, de forma a experimentarem novas ideias: novas ideias em gerações futuras de foguetes — que precisamos que sejam de baixo custo e ambientalmente amigáveis — mas também novos satélites e, acima de tudo, o desenvolvimento de novos serviços para os nossos cidadãos baseados em imagens de satélite”, afirmou.

Terceira edição será entre 17 e 23 de outubro de 2022

Eduardo Ferreira, vice-presidente da Agência Espacial Portuguesa – Portugal Space, confirmou a terceira edição do EuRoC, que acontecerá entre 17 e 23 de outubro de 2022, ficando prevista a reabertura das inscrições para apresentação de candidaturas, a partir do início de 2022, no site da Agência Espacial Portuguesa e no site da competição.

O responsável frisou também que o “principal objetivo é despertar o interesse dos jovens portugueses pelo Espaço, utilizando competências, energia e entusiasmo das equipas europeias. Além disso, é fundamental para a Agência Espacial Portuguesa fazer crescer dez vezes a indústria espacial em Portugal, nesta década”.

Hugo Hilário, o Presidente da Câmara de Ponte de Sor acredita na continuidade do evento no Air Summit.

Hugo Hilário, o Presidente da Câmara de Ponte de Sor, aproveitou o encerramento dos sete dias desta competição, que trouxe ao município 400 estudantes da área aeroespacial, integrados em 19 equipas e em representação de universidades de 13 países europeus, para agradecer à Agência Espacial Portuguesa – Portugal Space por acreditar que o Portugal Air Summit seria um bom parceiro para o EuRoc.

“Educação, engenharias e tecnologias são também o nosso foco em Ponte de Sor. Ter aqui eventos relacionados com o espaço, a defesa e aeronáutica são formas de desenvolver o meu país e, especificamente, o Cluster Aeronáutico de Ponte de Sor, onde prosseguimos políticas públicas de inversão para a tendência de desertificação do interior do país e de atratividade para investidores, empresas e mão-de-obra altamente qualificada”, afirmou.

Brigadeiro-General Sérgio Augusto Valente Marques, Comandante da Brigada Mecanizada presente no encerramento.

A cerimónia de encerramento, no Aeródromo de Ponte de Sor, contou ainda com a participação do Brigadeiro-General Sérgio Augusto Valente Marques, Comandante da Brigada Mecanizada, de Marta Gonçalves, Project Manager do European Rocketry Challenge e da Agência Espacial Portuguesa, e Rogério Alves, vereador do município de Ponte de Sor, que colaboraram na entrega dos troféus aos premiados das categorias em disputa.

Vencedores EuRoC 2021:

EPFL Rocket Team (Suíça) – EuRoC Award (vencedor geral) e Hibrid 3Km Flight Award
Skyward Experimental Rocketry (Itália) – Solid-3Km Flight Award e Team Award
ARIS Piccard (Suíça) – Hibrid 9Km Flight Award
Propulse NTNU (Noruega) – Solid 9Km Flight Award
EHRT DanSTAR (Dinamarca) – Liquid 9Km Flight Award
Aerospace Team Graz (Polónia) – Technical Award
PoliWRocket (Polónia) – Design Award

Equipa portuguesa fez hoje história ao fazer voar o Blimunda no EuRoC 2021.

Equipa RED do Instituto Superior Técnico.

A Equipa portuguesa RED, com estudantes do Instituto Superior Técnico, realizou o último lançamento de foguetes do dia de encerramento e do EuRoC 2021, lançando com sucesso o seu Blimunda, que subiu aos 3.000 metros de altitude, como planeado.

Infelizmente o sucesso da Equipa do IST não foi completo, devido à não abertura do paraquedas para descida controlada do Blimunda, que sofreu alguns danos no seguimento da queda em modo balístico.

O mesmo aconteceu com os foguetões de mais três equipas, que não abriram os paraquedas, assumindo descidas como o da RED. Foi o caso das equipas ASTG, da Áustria, da ASAT, da Grécia e da ICLR, do Reino Unido. Todas caíram dentro do perímetro de segurança da área de lançamentos, no Campo Militar de Santa Margarida.

General CEME, José Nunes da Fonseca visitou Santa Margarida no dia 15.

FOTOGALERIA:

*Com David Belém Pereira (fotos).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome