Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Novembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ponte de Sor | Projetos universitários de Lisboa, Coimbra e Setúbal vencem Prémio Portugal Air Summit

O terceiro, e dia de encerramento das conferências da Portugal Air Summit, em Ponte de Sor, abre os trabalhos com uma sessão sobre o Projeto PAS U ligado a uma novidade nesta terceira edição: o Prémio Portugal Air Summit 2019. A iniciativa premiou os projetos que se destacaram por uma intervenção relevante e inovadora na área da Ciência e da Cultura Aeroespacial ou Aeronáutica. O primeiro classificado foi Nuno Miguel Serrano Guerreiro, do Instituto Superior Técnico. Outra novidade: a medalha da NASA que o presidente Hugo Hilário recebeu.

- Publicidade -

Foram três os projetos finalistas do Prémio Portugal Air Summit 2019, ligado ao projeto PAS U, que premiou os trabalhos relacionados com o sector que se destacaram por uma intervenção relevante e inovadora na área da Ciência e da Cultura Aeroespacial ou Aeronáutica: do Instituto Superior Técnico, em Lisboa, da Universidade de Coimbra e do Instituto Politécnico de Setúbal. Os alunos universitários apresentaram os seus projetos e receberam os galardões, este sábado 1 de junho, numa sessão própria, durante o Portugal Air Summit, em Ponte de Sor.

Nuno Miguel Serrano Guerreiro, do Instituto Superior Técnico, com o projeto ‘Técnicas de Controlo Incremental de Aeronaves’ mereceu o primeiro lugar, recebendo um prémio de 2500 euros.

- Publicidade -

O segundo classificado foi Diogo Veríssimo Correia, da Universidade de Coimbra, com o projeto ‘Sistema de Geração de Energia e Dados em Aeroportos’, recebe um prémio no valor de 1500 euros

Hugo Gameiro Ferreira e Henrique Capelo Figueiredo, ambos do Instituto Politécnico de Setúbal, com o projeto ‘Desenvolvimento de uma Impressora D3 para Aplicações Aeronáuticas’ receberam o terceiro prémio, no valor de mil euros.

Portugal Air Summit 2019, em Ponte de Sor. Entrega do Prémio Portugal Air Summit – PAS U. Em destaque, Nuno Guerreiro. Créditos: mediotejo.net

Com a aeronáutica a assumir uma acentuada tendência de crescimento que acompanha a duplicação do tráfego aéreo, a falta de recursos humanos especializados é uma falha já detetada, constituindo um travão de crescimento em Portugal que possui um cluster aeronáutico forte, representando já mais de 1,4% do PIB.

Para permitir a criação de emprego, as várias entidades ligadas ao sector consideram fundamental o estabelecimento de parcerias entre empresas e pessoas, permitindo uma estreita colaboração e conhecimento da área, criando sinergias e a captação de sangue novo, mobilizando o interesse e relacionamento interpessoal.

É com este intuito que nasce o Portugal Air Summit Universidades – PAS U. Uma iniciativa que, com base no tema central que serve de mote ao evento deste ano – Powering Human Capital -, permite que os jovens interessados em obter informação privilegiada sobre as carreiras disponíveis em Portugal, empregabilidade e formação pessoal, assim como as soft skills e qualificações que um profissional do sector deve possuir tenham acesso a esta informação.

Portugal Air Summit 2019, em Ponte de Sor. Nuno Rodrigues. Créditos: mediotejo.net

Salienta Nuno Feixa Rodrigues, do Conselho Diretivo da Fundação para a Ciência e Tecnologia, numa sessão sobre o Projeto PAS U, a abrir o terceiro dia de conferências na cimeira, “vivemos numa economia baseada em inovação. Uma empresa, uma industria tem de inovar constantemente para poder manter-se a funcionar. E a forma como fazemos inovação é essencialmente através da investigação”, notou.

Segundo o responsável da Fundação para a Ciência e Tecnologia “a investigação faz-se não apenas nas instituições e nos laboratórios mas todos os dias nas empresas. Faz-se também nas instituições de ensino superior, é aí que deve começar este espírito inquiridor relativamente à realidade”. Prepósito, segundo diz, cumprido pelo Portugal Air Summit Universidades – PAS U.

Os projetos vencedores, com forte componente digital, “não são mais nem menos que investigação cientifica, em nada diferente daquela que se faz em laboratórios de ponta ou com outros orçamentos. Por isso investigação é observar o mundo, observar a realidade, olhar para essa realidade e fazer perguntas”, defende.

“Vivemos num mundo cada vez mais digital. Em 2019 está previsto produzirmos 30 mil exabytes de informação, uma coisa tão grande que se colocássemos a informação de 2019 em CD’s dava para ir à lua e vir” deu conta Nuno Rodrigues dizendo que “estamos a produzir um mundo paralelo digital àquele em que vivemos hoje em dia”.

Referiu dois projetos da Fundação para a Ciência e Tecnologia como a Estratégia Nacional para a Inteligência Artificial e convidou os industriais a olharem para essa estratégia que de acordo com o que explanou permitirá “compreende e construir novas soluções dentro do meio, aumentando a percentagem de valor acrescentado para termos um país mais próspero”.

Portugal Air Summit 2019, em Ponte de Sor. Créditos: mediotejo.net

Nesta relação entre o mundo académico e o empresarial no setor aeronáutico, para além de informação privilegiada sobre novas oportunidades de desenvolvimento de negócio, recrutamento e novas ferramentas de empregabilidade, os estudantes puderam assistir a conferências específicas em cada universidade ou politécnico através do projeto PAS U.

Os vencedores foram escolhidos por um júri composto por seis elementos, que atribuiu 3 prémios no valor total de cinco mil euros. Neste mesmo dia a Agência Nacional de Inovação indiciou que irá associar-se em 2020 ao Prémio Portugal Air Summit.

A confirmação de que a iniciativa Portugal Air Summit continuará em 2020 foi dada pelo presidente da Câmara Municipal de Ponte de Sor, Hugo Hilário, no final dos trabalhos.

Portugal Air Summit 2019, em Ponte de Sor. Hugo Hilário recebe medalha da NASA. Créditos: mediotejo.net

Hugo Hilário recebe medalha da NASA

Antes do encerramento Carlos Caldas, natural de Ponte de Sor, consultor da NASA e o homem que trouxe a Agência Espacial Norte-Americana até ao Alto Alentejo, em 2019, para participar na cimeira, quis “reconhecer” Hugo Hilário com “uma medalha que normalmente é só oferecida a astronautas e candidatos a astronautas. O administrador da NASA fez questão de oferecer esta medalha pelo teu apoio a esta organização e se quiseres ser um dia candidato a astronauta, diz”, disse Carlos Caldas ao presidente da Câmara Municipal.

Hugo Hilário, que após o encerramento das conferências do Portugal Air Summit 2019 fez um balanço do evento aos jornalistas, não descartou a possibilidade: “Quem sabe depois de terminar o meu mandato”, brincou.

Assim, ainda a um dia em meio do final da cimeira, o autarca realçou “o aumento de empresas, investidores e visitantes nesta cimeira, o que nos permite continuar a apresentar este nosso polo aos investidores e portanto, melhor balanço do que este seria difícil”, disse.

Um futuro que obriga a uma “responsabilidade mais acrescida” reconhece , embora também reforce o empenho. “Mais motivados e mais confinantes que o trabalho que temos desenvolvido até agora tem valido a pena”.

Considerou o Portugal Air Summit um evento “importantíssimo para a região e para o País. Começa a ser reconhecido como tal” notando as “dificuldades várias” pela dimensão do Município de Ponte de Sor para realizar eventos de tal grandeza. No entanto, Hugo Hilário diz sentir que “as empresas, as autoridades nacionais, as próprias entidades governativas, os alunos das universidades, as universidades e politécnicos” e até a comunicação social “não nos dão muita margem para não continuar e isso é bom”, referiu.

Importa agora “reforçar os apoios e alargar a nossa área de intervenção no que diz respeito à sustentabilidade futura” da Portugal Air Summit mas deixa a promessa de trabalho nesse sentido para “melhores programas no futuro” fator igualmente positivo porque, segundo afirma, “traz mais massa crítica ao evento, atrai mais pessoas e principalmente porque de ano para ano temos conseguido melhorar a qualidade das intervenções”.

VEJA AQUI AS DECLARAÇÕES DO PRESIDENTE DA CÂMARA DE PONTE DE SOR:

Ponte de Sôr / Portugal Air Summit. O presidente da Câmara Municipal, Hugo Hilário, faz um balanço do evento naquele que é o último dia de conferências.

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 1 de junho de 2019

 

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome