Ponte de Sor | Portugal Air Summit de 21 a 23 de outubro num evento híbrido com o tema ‘Flying Digital’

O tema da Portugal Air Summit este ano será ‘Flying Digital’ um evento que irá decorrer de 21 a 23 de outubro em Ponte de Sor, adotando um modelo diferente, definido como híbrido apostando nas emissões via internet, na televisão por cabo mas também de forma presencial. Tendo em conta o contexto de pandemia de covid-19 ficam de fora os espetáculos aéreos e a área de exposições empresarial.

PUB

Em 2020, por força da atual conjuntura, foi alterado o modelo que havia sido preconizado inicialmente, para um evento muito mais apoiado num formato digital híbrido.

“A atual conjuntura não permitiu realizar o evento como queríamos. Mais uma vez estávamos a preparar um grande evento nacional e internacional que se preparava para crescer em várias vertentes, com os grandes construtores mundiais e figuras de proa da industria da aviação. Tivemos de repensar toda a estratégia. Eram várias as hipóteses em cima da mesa como a realização de uma cimeira unicamente digital ou simplesmente a não realização do evento e adiar para 2021”, disse ao mediotejo.net o vereador da Câmara Municipal de Ponte de Sor, Rogério Alves.

PUB

Mas o Município optou por assinalar a Portugal Air Summit desenvolvendo o evento mesmo em contexto de pandemia de covid-19. “Uma das razões que contribuíram para esta decisão foi o facto do setor da viação ser um dos mais afetados pela atual pandemia. Interessa muito ao País e ao mundo perceber como vamos recuperar este setor tão importante. No País representa uma percentagem grande do PIB nacional e é muito importante para Ponte de Sor”, deu conta Rogério Alves.

Para os promotores, importa fortalecer o espírito de coesão do setor ao nível nacional e internacional, viabilizando a discussão e formação em vários níveis e em diversos formatos.  Este ano a cimeira será multimédia interativo com stakeholders, parceiros e convidados, onde muitos irão participar presencialmente, enquanto outros assistirão e participarão via digital.

PUB

“Portugal Air Summit” em Ponte de Sor. (foto de arquivo). Créditos: mediotejo.net

Segundo o vereador pretende-se “realizar a discussão sobre o futuro do mesmo. Neste momento passa sérias dificuldades, esperemos que a recuperação seja rápida, e vai ser rápida se houver a resiliência que os intervenientes têm demonstrado nos últimos anos. Queremos fazer parte da solução para que o sector volte a crescer”.

Um esforço que resulta da vontade que o Município diz ter de inovar e mostrar que o setor está focado em repor, com a celeridade possível, a dinâmica económica que vinha a oferecer nos últimos anos.

Assim, “num espírito inovador e criativo decidimos desenvolver um evento híbrido. Vai ter um presença muito forte digital, mas também terá a presença física de pessoas, convidados. Obviamente contida, muito controlada, mas terá estas duas componentes fortes”, avançou.

Um evento diferenciado, no qual o setor é apresentado através de um formato de programa de televisão, com reportagens, por exemplo nas principais universidades e institutos politécnicos ligados ao setor, entrevistas e espaços adequados para discussões e apresentações sobre o setor e o seu futuro. A ainda a aposta num espaço físico com a presença de oradores e alguns convidados (seguindo as regras do distanciamento social) e com uma forte presença online a fim de chegar a todos para os quais os temas são relevantes.

A Portugal Air Summit será em 2020 um evento “puramente profissional” e contrariamente aos anos anteriores não terá público de forma presencial e estará despido da habitual área de exposições empresarial, dos espetáculos aéreos, lúdicos, e da panóplia de eventos destinados ao público generalista. “Mas não deixaremos de ter uma presença online com emissões televisivas durante todos os dias do evento”, sublinha o vereador.

Em 2020, a Portugal Air Summit decorre no Centro de Artes e Cultura de Ponte de Sor

O local da cimeira também será diferente, transferindo-se do habitual Aeródromo Municipal de Ponte de Sor, para o Centro de Artes e Cultura da cidade onde decorre de 21 a 23 de outubro. Equipamento municipal “onde já está uma estrutura montada, especifica para a realização de eventos. Vamos montar um estúdio televisivo, com equipa de produção, realização, emissão, uma plataforma online criada para a transmissão destes conteúdos, tendo um painel de comentadores permanente”, indica Rogério Alves.

Ou seja, “uma emissão contínua durante estes dias, com várias conferências, workshops, reuniões, ações que vão ser possíveis de acompanhar através da internet e também de um canal de televisão. Já temos garantido o apoio da operadora MEO – a Altice tem sido nossa parceira desde o início. Temos garantida presença no cabo, em canal aberto, vai ser possível a todas as pessoas acompanharem na televisão por cabo e na internet”, assegura.

Portugal Air Summit 2019, em Ponte de Sor. Alexandre Fonseca. Créditos: mediotejo.net

Contudo a Portugal Air Summit “é muito mais do que um evento online” sublinha, uma vez que “muitas da conferências vão ser físicas, com a presença das pessoas. Sendo certo que teremos a participação de alguns oradores via internet, juntando-nos também às novas tendências, criando um evento inovador em Portugal”.

O tema da cimeira de 2020 surge como quase premonitório. “Tínhamos lançado o mote que seria ‘Flying Digital’, por ser cada vez mais crescente o digital também na aviação e na aeronáutica. Um assunto de grande relevo nas mais diferentes áreas da sociedade e dos negócios, que tem vindo a transformar indústrias” refere considerando ser o “mais adequado aos tempos que correm. Estamos a preparar conferências muito importantes e interessantes”, garante.

Os fundamentais parceiros do Município de Ponte de Sor, promotor do evento, e os grandes stakeholders nacionais mantém-se e estarão presentes, revela Rogério Alves. “O setor reconhece a importância deste evento a nível nacional. E um dos objetivos era não perdermos esta afirmação enquanto evento nacional e da aviação”, explica.

Sem estar complementarmente fechado, o programa encontra-se a ser desenhado por uma equipa multidisciplinar. “Diria que só em setembro conseguiremos ter um programa fechado. Este ano é tudo diferente. Tivemos de trabalhar de forma diferente”, justifica.

Portugal Air Summit 2019, em Ponte de Sor. Créditos: mediotejo.net

A cimeira tem como objetivo principal congregar e dinamizar a indústria em 4 áreas – aviação, espaço, defesa e aeronáutica. Nas três primeiras edições da cimeira, hoje considerada a maioria da Península Ibérica e uma das maiores da Europa, foram mais de 150 oradores, 50 mil visitantes, cerca de 500 reuniões, mais de 2500 contactos dos quais 10% foram convertidos em negócios.

A Portugal Air Summit pretende reunir as entidades e personalidades mais relevantes da indústria para debater e analisar o potencial e futuro da aviação, aeronáutica, espaço e defesa, tendo surgido em 2017, como um espaço de excelência.

Mais do que uma cimeira assume-se como um ponto de encontro dos stakeholders do setor. O evento é hoje para a ICAO, um case study internacional, tendo sido o principal dinamizador do aeródromo de Ponte de Sor, um forte catalisador da economia local e tendo colocado o setor na agenda principal, tanto a nível nacional como internacional.

PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).