Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Setembro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ponte de Sor | No Dia da Cidade Município atribuiu medalha de ouro a 10 instituições de cariz social

As celebrações do Dia da Cidade iniciaram-se nesta manhã de 8 de julho, com o içar da Bandeira Municipal ao som do Hino Nacional cantado pelo coro do projeto Musicando. Seguiu-se a cerimónia de entrega das Medalhas de Ouro Municipais, a Instituições Particulares de Solidariedade Social, junto ao edifício dos Paços do Concelho.

- Publicidade -

Esta quinta-feira, as celebrações começaram com a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal, Grau Ouro, pelas 10h00, junto ao Edifício dos Paços do Concelho. A Câmara Municipal de Ponte de Sor atribuiu a Medalha a uma dezena de instituições de cariz social do concelho.

A Medalha de Ouro Municipal representa a mais distinta e elevada condecoração atribuída pelo Município, homenageando e reconhecendo os contributos que estas instituições, pelo seu impacto e importância, dão e deram, no decorrer de vários anos, para o fortalecimento da comunidade, e que deram e dão no exigente contexto pandémico.

- Publicidade -

No Dia da Cidade de Ponte de Sor, o presidente da Câmara Municipal, Hugo Hilário, considerou ser de “inteira justiça” agradecer “àqueles que têm contribuído para que ela seja cada vez mais justa, mais solidária, mais harmoniosa em que se possa desenvolver da melhor forma de dia para dia”.

Celebrações do Dia da Cidade de Ponte de Sor com a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal, Grau Ouro, a uma dezena de instituições de cariz social do concelho. Créditos: mediotejo.net

Explica que o executivo municipal entendeu ser a atribuição de Medalhas de Ouro Municipais, em 2021, “restringidas apenas às instituições de cariz social” que estão “no mesmo propósito, na mesma dinâmica, na mesma representatividade também a Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Sor e a Santa Casa da Misericórdia de Montargil”.

A escolha destas 10 instituições, justifica o autarca, prende-se com o facto de “todas elas, umas com mais dinâmica outras com um bocadinho menos, mas todas têm um lastro de trabalho e beneficência em prol desta nossa comunidade” contribuindo para a qualidade de vida e bem estar da população do concelho de Ponte de Sor, disse.

Hugo Hilário notou que as respostas sociais proporcionadas por estas instituições representam “o maior amparo e assistência àqueles” que precisam, enquanto “mais vulneráveis”.

Celebrações do Dia da Cidade de Ponte de Sor com a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal, Grau Ouro, a uma dezena de instituições de cariz social do concelho. Créditos: mediotejo.net

Estando espalhadas por todo o concelho, situação que considerou “fundamental” também no que toca à economia local, uma vez que “alimentam o emprego e a economia e são um dos principais sectores empregadores” em Ponte de Sor.

Referindo-se à pandemia de covid-19, afirmou que “estas instituições enfrentaram a maior crise sanitária do último século, por aquelas que são as normais dificuldades que já têm no dia a dia, mas principalmente pela fragilidade que a exposição dos seus utentes a este vírus assim o implicaram. Tiveram que redobrar, triplicar e quadruplicar esforços, dinâmicas, empenhos que foram, e que são ainda infelizmente, extremamente exigentes. Acompanhei-os sempre de perto desde a primeira hora”, afirmou, lamentando a perda de “muitas vidas humanas”.

Celebrações do Dia da Cidade de Ponte de Sor com a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal, Grau Ouro, a uma dezena de instituições de cariz social do concelho. Créditos: mediotejo.net

Para Hugo Hilário “a rede” entre instituições e a “solidariedade” criada mostrou, durante a pandemia, que “estão à altura de todos os desafios”.

Sublinhou, no final do seu discurso, que “em democracia ninguém é eterno, em democracia o que é eterno é o povo, a vontade do povo, as motivações do povo e aquilo que ele faz para que todos os dias possamos melhorar os destinos da nossa comunidade, e vocês ao longo da vossa missão, fizeram-no!”.

ÁUDIO | PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL, HUGO HILÁRIO

Por seu lado, o presidente da Assembleia Municipal, Fernando Rodrigues, começou por dizer que a AM “associa-se com muita honra à iniciativa do executivo camarário de homenagear em conjunto IPSS do concelho que se têm distinguido ao longo dos anos e na atualidade na resposta de solidariedade e justiça aos nossos cidadãos mais vulneráveis”.

Notou que “os recursos humanos estão dimensionados para tempos de normalidade e mesmo assim sempre com rácio muito baixo. Em tempos de pandemia, com as obrigações impostas pelas autoridades, como as equipas em espelho, isolamento dos doentes, tempos de quarentena etc é necessário uma dose dedicação e amor à instituição e ao próximo para conseguir manter a qualidade dos serviços prestados aos utentes. E todas o fizeram”, disse.

Agradeceu ainda aos voluntários que “de forma desinteressada têm dado muito do seu tempo e do seu trabalho a estas instituições”.

Celebrações do Dia da Cidade de Ponte de Sor com a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal, Grau Ouro, a uma dezena de instituições de cariz social do concelho. Créditos: mediotejo.net

As oito IPSS distinguidas têm como área fundamental de intervenção a pessoa idosa, a infância, a família. Foram elas:

Associação Comunitária e Cultural Valdoarquense, com sede em Vale do Arco, com as valências Centro de Dia e Apoio Domiciliário;
Associação para o Desenvolvimento e Ação Social da Freguesia da Tramaga, com sede em Tramaga, com as valências de ERPI e Apoio Domiciliário;
Associação Forense dos Amigos da Terceira Idade, com sede em Foz do Arrão, com as valências de ERPI, Centro de Dia e Apoio Domiciliário;
Associação de Solidariedade Social de Ponte de Sor Casa dos Avós, com sede em Ponte de Sor, e valência de ERPI;
Centro Comunitário de Ervideira, com sede em Ervideira, e valência de Centro de Dia e Apoio Domiciliário;
Centro Comunitário Nossa Senhora da Oliveira, com sede em Longomel, com valência de Centro de Dia e ERPI dentro de poucos dias;
Associação Comunitária Nossa Senhora de Prazeres, com sede em Ponte de Sor, com valências de Centro de Dia e Apoio Domiciliário em Vale de Açor;
Fundação Maria Clementina Godinho de Campos, com sede em Galveias, Valência de ERPI, Cento de Dia e Apoio Domiciliário.

E ainda o CRIPS – Centro de Recuperação Infantil de Ponte de Sor e a delegação de Ponte de Sor da Cruz Vermelha.

Celebrações do Dia da Cidade de Ponte de Sor com a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal, Grau Ouro, a uma dezena de instituições de cariz social do concelho. Créditos: mediotejo.net

A cerimónia, com a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal, Grau Ouro, foi encerrada ao som da Fanfarra Bizarra.

Neste Dia da Cidade decorre ainda a inauguração do Mercado Municipal de Ponte de Sor, uma infraestrutura reabilitada na zona histórica da cidade. O dia terá também vários momentos musicais, através das atuações da Fanfarra Bizarra, Margarida Pinto Basto e Orquestra Ligeira da Câmara Municipal de Ponte de Sor.

Mas as celebrações estendem-se pelos próximos dias. A 9 de julho haverá vários espetáculos na cidade, com as atuações de Sevendixie e Orquestra de Harmónicas de Ponte de Sor, estando o ponto alto previsto para as 22h00, com o momento musical itinerante a cargo de Miguel Gameiro.

Celebrações do Dia da Cidade de Ponte de Sor com a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal, Grau Ouro, a uma dezena de instituições de cariz social do concelho. Créditos: mediotejo.net

Dia 10 de julho, o concelho de Ponte de Sor vai receber a 3ª etapa da Volta a Portugal do Futuro, numa etapa com 163 km de extensão, com partida na cidade de Ponte de Sor e irá passar pelas freguesias de Foros do Arrão, Montargil, Tramaga, Vale de Açor e Longomel, num evento desportivo único no nosso território. A noite termina com o espetáculo itinerante de Luís Trigacheiro e um Passeio Motard de tochas.

No domingo, dia 11, os festejos têm o seu epílogo com o Concerto de Fado de Rodrigo Rebelo de Andrade & Beatriz Felício no Coreto do Jardim Municipal, estando previsto pelas 21h00, o Concerto “Amália – Uma história de vida” no Teatro-Cinema Municipal.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome