Ponte de Sor | Município assegura ensino à distância a alunos sem equipamentos

No sentido de minimizar os impactos do encerramento das escolas no contexto da pandemia de covid-19, e as desigualdades de acesso de muitos alunos ao ensino à distância, o Município de Ponte de Sor irá disponibilizar a título de empréstimo, portáteis híbridos, tablets e equipamentos móveis de serviço de Internet a todos os alunos do Ensino Básico e Secundário do concelho, que não têm acesso a estes recursos.

Essa iniciativa, que resulta de uma colaboração com o Agrupamento de Escolas de Ponte de Sor, tem por base um levantamento realizado pelos professores titulares e diretores de turma e os critérios definidos entre o Agrupamento e o Município.

O projeto “Empreender para o Sucesso” apetrechou as escolas de 1º CEB com cerca de 500 portáteis híbridos para utilização dos alunos e professores de 1º CEB e Educação Pré-escolar no sentido de contribuir “para o desenvolvimento do processo de aprendizagem, potenciando a utilização das novas tecnologias e interligando-a de forma inovadora com os métodos pedagógicos tradicionais” tendo como recurso base a Plataforma Mais Sucesso Escolar.

PUB

Estes equipamentos, associados a dispositivos de internet móvel, serão agora distribuídos pelos alunos que não possuem estes recursos em casa no sentido de permitir o acesso às aulas síncronas e realização os trabalhos e atividades propostas pelos professores, “num ambiente de aprendizagem inovador e autónomo” informa o Município em comunicado.

Os equipamentos informáticos portáteis e tablets serão disponibilizados a partir desta semana.

PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).