Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Domingo, Outubro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Ponte de Sor | Hugo Hilário (PS) assume último mandato e elenca conquistas e desafios (C/ÁUDIO)

Foi na tarde quente de domingo, dia 10, com calorosos (re)encontros no Teatro-Cinema de Ponte de Sor que se reuniram para a tomada de posse da Câmara Municipal e Assembleia Municipal os eleitos no último ato eleitoral do dia 26 de setembro. Houve lugar a aplausos, abraços, e discursos sentidos, com muitos agradecimentos por parte de Hugo Hilário (PS), presidente reeleito da autarquia. Ocasião para balanço dos últimos oito anos à frente da Câmara, mas também de crítica à postura da oposição nos últimos anos. Foi, porém, nas conquistas, missões e desafios para o futuro do concelho que o autarca se centrou, comprometendo-se a continuar a trabalhar por Ponte de Sor enquanto município sustentável, coeso, digital e solidário, capaz de atrair investimento e desenvolvimento para melhorar a qualidade de vida da comunidade.

- Publicidade -

Num discurso longo, de onde se extraíram facilmente as mensagens para cada destinatário, sobressaiu o muito orgulho pelo reforçar da maioria absoluta nas últimas eleições, mas também com muitas emoções à flor da pele, Hugo Hilário tomou posse para aquele que será o seu último mandato à frente da autarquia de Ponte de Sor – os últimos quatro anos a perfazer os 12 permitidos por lei.

O presidente de Câmara fez notar que o concelho de Ponte de Sor “precisa cada vez mais da energia, do diálogo construtivo, e das ideias de todos, assim as queiram dar”, referindo que aquilo que move a maioria socialista é “tornar o concelho cada vez melhor”.

- Publicidade -

“Inovámos, captámos investimento, promovemos os nossos produtos e empresários, investimos em infraestruturas e equipamentos, com o propósito de melhorar a qualidade de vida de todos (…) apesar da dificuldade que há e preocupação efetiva que muitos têm em minimizar os níveis de desemprego, poucos são aqueles que conseguem o que nós conseguimos”, começou por salientar, notando que Ponte de Sor foi o segundo concelho do país com a maior redução de taxa de desemprego nos últimos quatro anos.

Foto: mediotejo.net

“Ganhámos prémios internacionais em projetos educativos. Trouxemos o ensino superior até nós, tivemos os melhores índices de visitas de turistas dos últimos 30 anos. Fomos Município do Ano mais do que uma vez e o Município com a gestão mais transparente do Alentejo, o quarto do país. Se foi algum milagre? Não. De certeza absoluta que não. Qual é o segredo? É aquilo que hoje nós aqui nos predispomos: muito trabalho”, vincou.

Quanto à ambição para o futuro do concelho, Hugo Hilário mostrou certeza naquilo que o território precisa e no caminho que pretende a autarquia seguir para o alcançar.

“Queremos um concelho de Ponte de Sor cada vez mais sentido pelos seus residentes. Queremos um concelho ainda mais desejado pelos potenciais investidores, pelos empreendedores, que encontram aqui um território sempre capaz de os receber. Queremos um concelho ainda mais divulgado por quem nos visita, valorizando sempre o saber receber das nossas gentes. Queremos um concelho de futuro, coeso, solidário, sustentável e digital, capaz de enfrentar e superar todos os desafios”, enumerou.

ÁUDIO | Discurso de Hugo Hilário, presidente CM Ponte de Sor:

Recordando que antes nunca tinha pensado entrar na vida política, assumiu que “um desafio aceite tornou-se, pouco a pouco, numa enorme responsabilidade, num conhecimento minucioso dos problemas das pessoas, das suas dificuldades, das suas angústias, numa missão que em verdade é desgastante, com muitas contrariedades, mas ao mesmo tempo, muito nobre nobre e caracterizada profundamente por momentos ímpares de servir a causa pública e ter a obrigação em fazê-lo com total honestidade e transparência nos mais diversos procedimentos”.

Em jeito de balanço dos últimos 8 anos, com a exigência em crescendo, referiu que os membros do executivo se mantiveram “motivados e convictos que a melhor política é sempre olhar nos olhos das pessoas, estar próximo delas, atender aos seus problemas, ajudar nas suas necessidades, perceber a importância de as representar e defender os seus superiores interesses”.

Cumprimento entre Hugo Hilário (PS) e Nuno Alvarenga, que será o vereador de oposição, tendo sido eleito pela CDU. Foto: mediotejo.net

“Os resultados das últimas eleições autárquicas demonstram, e mais uma vez de forma inequívoca, a vontade dos munícipes do concelho de Ponte de Sor. A análise do escrutínio consolida a confiança dos pontessorenses na gestão prudente, rigorosa, corajosa, séria e com sentimento de justiça exercida ao longo dos últimos quatro, e dos últimos oito anos”, apontou, notando que este reforçar da maioria absoluta traz na bagagem um “sentido de responsabilidade acrescida”.

Apesar de ser o último mandato enquanto presidente da Câmara Municipal, desde logo manifestou o seu compromisso em continuar a despender as suas “melhores energias no desenvolvimento próspero do concelho, de todas as freguesias, e em todas as frentes”.

Foto: mediotejo.net

“Sinto-me particularmente honrado com a confiança depositada em mim e na minha equipa. A esmagadora maioria reconheceu sermos os mais capazes de defender os superiores interesses de todos”, reconheceu, crendo que o trabalho do executivo reeleito e recém-empossado continuará a passar por “motivar a população para os desafios partilhados enquanto comunidade”, por continuar a ajudar quem mais precisa, “em busca do progresso, desenvolvimento, melhor qualidade de vida da terra e das gentes” e “com a mesma motivação e entrega do primeiro dia, como se estivesse a começar agora”.

Mas o discurso não ficou por aqui. Por ter sido extenso, nele couberam ainda palavras para “alguns adversários políticos”, criticando a postura e desempenho dos mesmos, “vazios de estratégia positiva, de colaboração com os executivos eleitos, e perdoem-me a opinião, nada de substantivo fizeram para melhorar a vida quotidiana dos  habitantes do concelho. Resumiram, alguns, a sua atuação política à crítica maldizente, sem apresentação de propostas credíveis, e quando se aproximou o dia da decisão, assistimos, mais uma vez, a algumas atitudes desesperadas e de impotência perante os factos que eram evidentes. Apelidaram a nossa atividade de show-off. Só podem, ou não conhecer, ou então não sentir verdadeiramente o pulsar genuíno que este concelho hoje tem, só podem mesmo não reconhecer o trabalho que tem sido feito e que é reconhecido por toda a parte como um exemplo”.

“Quem assim age, não terá desta forma, jamais condições para governar o nosso concelho”, afirmou.

Foto: mediotejo.net

Hugo Hilário teceu ainda agradecimentos sentidos aos amigos e família, à sua equipa de vereação, mas também fez reconhecimento ao recentemente aposentado chefe de Gabinete, Nuno Jorge, que esteve 50 anos ao serviço do Município de Ponte de Sor.

Lugar ainda a emoção relembrando o desafio e dificuldade imposto pelo último ano e meio, assombrado pela pandemia de covid-19, considerando que foi um ano “inesperado, esgotante, desgastante” para o qual ninguém estava preparado. “Demos o nosso melhor e de dia para dia fomos, a pouco e pouco, vencendo, como uma comunidade unida e forte que somos”, disse, aproveitando a ocasião para agradecer a todas pessoas e instituições, forças de segurança, Proteção Civil, juntas de freguesia, profissionais de saúde, professores, e todos os que procuraram encontrar soluções e combater a pandemia.

Presidente da AM de Ponte de Sor, Fernando Rodrigues (PS). Foto: mediotejo.net

A fechar o dia, também o presidente da mesa de Assembleia interveio, demonstrando as suas intenções para dirigir aquele órgão deliberativo por mais quatro anos. Na segunda parte, a sua alocução versou sobre uma temática que gostaria de ver debatida e trabalhada junto da comunidade pontessorense, referente às medidas para mitigação dos efeitos causados pelas alterações climáticas.

Para Fernando Rodrigues, a Assembleia deve ser “um órgão crítico construtivamente, capaz de ajudar o executivo camarário a prosseguir no rumo do progresso para o concelho e a promover cada vez mais o bem-estar dos cidadãos. Tal como prometi na campanha eleitoral, com o acordo da Assembleia Municipal pretendo continuar a ser o representante de todos os munícipes do concelho, dando voz aos seus anseios e necessidades. Promover a participação dos cidadãos na vida do concelho, frequentando as sessões da Assembleia e expondo as suas sugestões e necessidades. Respeitar todas as sensibilidades políticas eleitas, garantindo a equidade e representatividade de cada uma, já que todas estão interessadas – estou certo – no melhor para o concelho. Será com a opinião de cada um que chegaremos a decisões acertadas”, mencionou, indicando ser também sua aspiração promover uma sessão de Assembleia descentralizada em cada uma das freguesias.

Mesa de Assembleia Municipal: o presidente Fernando de Oliveira Rodrigues ladeado pelos secretários Maria do Carmo Soares e Manuel Dias Andrade. Foto: mediotejo.net

ÁUDIO | Fernando de Oliveira Rodrigues, presidente AM Ponte de Sor:

A sessão terminou com eleição da mesa de Assembleia Municipal, tendo tomado posse com Fernando de Oliveira Rodrigues, os secretários Manuel António Dias Andrade e Maria do Carmo Soares, do PS, uma vez que foi esta a única lista apresentada a votação – com voto secreto e recurso a urna. Foi eleita a mesa com 16 votos a favor, 8 votos brancos e 1 voto nulo, e menos um voto por ausência de um dos eleitos na ocasião.

FOTOGALERIA:

 

LISTA DE ELEITOS QUE TOMARAM POSSE

Câmara Municipal:

Hugo Hilário (PS)
Rogério Alves (PS)
Alda Falca (PS)
Luís Serra (PS)
Francisco Alexandre (PS)
Sérgia Martins (PS)
Nuno Alvarenga (CDU)

Assembleia Municipal:

Fernando Rodrigues (PS)
Manuel Andrade (PS)
Maria do Carmo Soares (PS)
João Pedro Amante (CDU)
Nuno Pinto de Castro (PS)
António Constantino (PS)
Lisete Marques (PS)
Manuel Cunca (PS)
Joaquim Lizardo (PPD/PSD.CDS-PP)
Isidro Rosa (CDU)
Fernando Rodriguesa (Chega)
Alex Silva (PS)
Sandra Lopes (PS)
Sónia Sequeira (PS)
Fábio Mendes (PS)
Helena Coelho (CDU)
José da Costa (PS)
Mónica Vital (PS)
Rui Sousa (BE)
Fernando D’Albuquerque (PS)
João Miguel Serra (PPD/PSD.CDS-PP)

Freguesias:

Junta de Freguesia de Foros de Arraão – José Manuel Esporeta (PS)
Junta de Freguesia de Galveias – Maria Fernanda Bacalhau (CDU)
Junta de Freguesia de Longomel – Pedro Marques (PS)
Junta de Freguesia de Montargil – Joaquim Oliveira Dias (PS)
UF de Ponte de Sor, Tramaga e Vale de Açor – José Manuel dos Santos (PS)

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome