Ponte de Sor | Governo desafia portugueses a promover o país como destino turístico

Em Ponte de Sor o | Governo desafiou os portugueses a promover o país como destino turístico. Foto: CM Ponte de Sor

A secretária de Estado do Turismo desafiou hoje os portugueses a promover o país como destino turístico na sequência da pandemia de covid-19, que provocou a exclusão de Portugal da rota turística de vários países.

PUB

“Parece-me que nesta altura, dentro das várias linhas que temos vindo a trabalhar, precisamos de instigar uma maior comunicação, uma melhor comunicação, mais positiva, mais assertiva, mais contínua sobre o destino Portugal e todos os vários ativos que temos”, disse Rita Marques.

A governante, que falava à agência Lusa à margem da inauguração da primeira área de autocaravanas em Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, recordou que Portugal foi durante três anos consecutivos reconhecido como o “melhor destino turístico do mundo”, situação que “convoca” os portugueses a defender este setor junto do mercado externo.

PUB

“Estamos todos [convocados], fazemos parte desta onda, é uma onda que não é só solidária para com os trabalhadores do turismo, mas também é algo que nós todos precisamos depois de um período de confinamento. Precisamos todos de uma pausa, retemperar energias junto daqueles que nos são mais queridos e eu penso que o período de férias pode ser justamente uma excelente oportunidade para que isso aconteça”, defendeu.

No decorrer da cerimónia em Ponte de Sor, foi também lançado o programa “Para um Autocaravanismo Responsável”, desenvolvido pelo Turismo de Portugal.

PUB

“O Turismo de Portugal tem vindo a financiar áreas de autocaravanas, até ao momento já foram aprovadas 41 áreas de serviço de autocaravanas envolvendo 27 municípios, com um valor total de dois milhões de euros. A este conjunto acrescerá, muito em breve, mais cinco com um valor de apoio de 464 mil euros”, sublinhou Rita Marques.

Rita Marques presidiu à cerimónia de inauguração da primeira área de autocaravanas em Ponte de Sor. Foto: CM Ponte de Sor

Na mesma sessão foi também apresentado projeto de Rede de Áreas de Serviço do Autocaravanismo do Alentejo e Ribatejo, apoiado pelo programa Valorizar, pelo presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo, Ceia da Silva.

Este projeto, do qual faz parte a área de autocaravanas de Ponte de Sor, está envolvido no programa “Para um Autocaravanismo Responsável”, e tem como objetivo até maio de 2021 criar e reabilitar 49 áreas de serviço, num total de 638 novos lugares para turistas, num investimento de cinco milhões de euros.

A secretária de Estado do Turismo esteve hoje em Ponte de Sor. Foto: CM Ponte de Sor

Na sua intervenção, Rita Marques destacou ainda que, no âmbito do programa Valorizar, o Governo apoiou no Alentejo 31 projetos, o que representa “37%” de todos os projetos aprovados no quadro do programa [apoiou 85 projetos], representando um investimento de 8,4 milhões de euros, com “incentivo” de 5,2 milhões de euros.

A secretária de Estado do Turismo iniciou hoje uma visita de dois dias ao Alentejo. Depois de Ponte de Sor, vai conhecer durante a tarde o projeto da praia fluvial de Alqueva e o trabalho que está a ser desenvolvido na “Rede Integrada de Centros de ‘Cycling’ do Alentejo e Ribatejo”.

Rita Marques vai passar pela Aldeia da Serra d´Ossa (Redondo), Ourique e Odemira, tendo neste último destino o objetivo de conhecer a “intervenção” na Rota Vicentina.

Na sexta-feira, Rita Marques assiste à apresentação dos Caminhos de Santiago no Baixo Alentejo, na Sé Catedral de Beja, visita a praia fluvial e zona de lazer dos Cinco Reis, também em Beja e, depois, no Carvalhal, em Grândola, assiste à apresentação da campanha da ERT do Alentejo e Ribatejo para o mercado interno “Há um Lugar”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here