- Publicidade -

Terça-feira, Janeiro 18, 2022
- Publicidade -

Ponte de Sor | Feira da antiguidades voltou ao Campo da Restauração

O Mercado de Arte, Antiguidades e Colecionismo reabriu no sábado no Campo da Restauração, na cidade de Ponte de Sor. Esta feira de antiguidades tem lugar no segundo sábado de cada mês.

- Publicidade -

Após um período de interrupção devido à pandemia de covid-19 inicia-se a retoma das atividades económicas mas a reabertura dos respetivos espaços, informa o Município, será feita com o escrupuloso cumprimento de todas as orientações emanadas pelas Direção-Geral da Saúde e das medidas de carácter excecional de resposta à situação epidemiológica provocada pela doença constantes de resolução de conselho de ministros.

Com regras sanitárias e de higiene a respeitar por feirantes, comerciantes e clientes, designadamente: lavagem das mãos com solução liquida de base alcoólica; distanciamento físico de 2 metros; e uso obrigatório de máscara.

Mercado de Arte, Antiguidades e Colecionismo em Ponte de Sor. Crécitos: CMPS
- Publicidade -

Existem ainda regras a observar no acesso e funcionamento como: permanecer no interior do recinto apenas pelo tempo estritamente necessário; respeitar as regras de circulação dadas pelos funcionários municipais; os vendedores devem promover a desinfeção após cada pagamento; os vendedores devem promover a contenção dos clientes ao toque nos produtos expostos, os quais devem ser manuseados apenas pelos vendedores.

Estiveram presentes nesta reabertura o vereador Luís Jordão e o coordenador municipal de Proteção Civil de Ponte de Sor, Simão Velez, que visitaram todos os vendedores e sensibilizaram os mesmos para todos os cuidados de segurança a ter.

Mercado de Arte, Antiguidades e Colecionismo em Ponte de Sor. Crécitos: CMPS
- Publicidade -

VEJA AQUI O MAPA DO MERCADO

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome