Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ponte de Sor | Exposição ‘Soleil de Méditerranée’ de Pierre Farel inaugura no CAC

A exposição “ Soleil Mediterranée”, de Pierre Farel, é inaugurada este sábado, 15 de dezembro, no Centro de Artes e Cultura (CAC) de Ponte de Sor, às 17:00.

- Publicidade -

A mostra estará patente até 21 de janeiro de 2019, com o seguinte horário: sábados e segundas das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. De terça a sexta-feira das 10h00 às 18h00 (encerrado domingos e feriados).

Pierre Farel nasceu em Orange (Aurenja) a 15 de abril de 1957. Antigo aluno de Belas Artes em Avinhão, começou os seus estudos no Liceu de Orange. Chegou à Córsega com 20 anos, em 1977, e não mais deixou a ilha. A Córsega faz parte da sua vida, os seus antepassados maternos eram corsos.

- Publicidade -

Tem exposto em numerosas galerias em Paris, Marselha, Bordéus, Nice, Londres, Beirute, Bruxelas, Berlim, Barcelona, Pequim, Xangai, Hamburgo, Lausana, Miami… Pierre Farel abordou várias temas nas exposições dos últimos anos: a mulher, o homem, o casal, a música e o mundo da noite, dos bares e dos clubes de Jazz, a moda, os anos 70, o Rock, o cinema, as viagens e a Córsega.

O seu universo conjuga-se harmoniosamente com produtos que estão relacionados com o mundo da decoração e da moda. Desde o ano 2000, mais de um milhão de cópias de reproduções, de cerca de trinta das suas telas, foram impressas em cartazes e vendidas pelos seus editores por todo o mundo.

No próximo sábado inaugura também o Mercado de Natal em Ponte de Sor e ainda no Centro de Artes e Cultura mais uma atividade marca a tarde. A apresentação do livro “ Um Fio de Sangue” de Ann Yeti.

 

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome