Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Setembro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ponte de Sor | Exposição ‘Cultura e Indústria do Arroz em Ponte de Sor – Séculos XIX e XX’ no CAC

Durante os meses de setembro e outubro, com visita guiada este sábado, dia 7 de setembro, às 17h00, vai estar patente a exposição ‘Cultura e Indústria do Arroz em Ponte de Sor – Séculos XIX e XX’ no Centro de Formação e Cultura Contemporânea do Centro de Artes e Cultura de Ponte de Sor.

- Publicidade -

A primeira referência à cultura do arroz em Ponte de Sor surge na obra ‘Estado de Portugal en el año de 1800’ da autoria do galego D. José Cornide, onde se aponta o arroz como um dos “produtos ordinários” da região de Margem e Longomel que “hace el pays muy enfermizo”.

Esta descrição inclui dois aspetos bastante interessantes: apresenta a região como uma das mais antigas em Portugal onde se cultiva arroz, remetendo a atividade para o final do século XVIII, e faz a primeira alusão à relação entre arroz e o sezonismo, isto é, um problema de saúde pública, apresentado como uma doença do mundo rural português, indissociável dos campos de arroz.

- Publicidade -

Curiosidades sobre a cultura do arroz e a sua importância no Alentejo a poder observar na exposição.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome