Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ponte de Sor | Alunos portugueses apostam em foguetão “Blimunda” para voos mais altos no futuro

Com o seu foguetão “Blimunda”, inspirado numa personagem de José Saramago, alunos do Instituto Superior Técnico participam no European Rocketry Challenge (EuRoc), no âmbito do Portugal Air Summit, que decorre até domingo em Ponte de Sor, com o ‘sonho’ de voos mais altos num futuro no setor aeroespacial.

- Publicidade -

Em concurso estão aqueles que são os primeiros alunos portugueses a participar na competição, uma equipa multidisciplinar do Instituto Superior Técnico (IST) “de engenharia aeroespacial, eletrotécnica, mecânica, de materiais, física”, disse ao nosso jornal Gonçalo Maia, porta-voz da equipa. A escolha da multidisciplinariedade do grupo passou por, desta forma, conseguirem “diferentes abordagens” perante “os problemas que surgem” e assim conseguir “soluções mais inclusivas”, refere ao mediotejo.net.

O foguetão “Blimunda” não é o primeiro concebido pelos alunos do IST. Na verdade já construíram quatro anteriormente mas “esta é a primeira vez a competir com um rocket”, diz Gonçalo.

- Publicidade -

As quatro experiências anteriores “eram rockets mais pequenos e não alcançavam as altitudes exigidas pela competição, não cumpriam os requisitos exigidos”, justifica Gonçalo.

O ministro das Infraestruturas e Habitação, em visita ao Paddock do EuRoC base logística das equipas concorrentes no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor. Junto à equipa do Instituto Superior Técnico. Créditos: Jorge Santiago

Considera que o projeto pode servir como ‘rampa de lançamento’ para uma carreira na área, nomeadamente para chegar a trabalhar nas agências aeroespaciais norte-americana (NASA) ou europeia (ESA).

“No futuro, se calhar a mais longo prazo, muitos dos membros da equipa tencionam trabalhar na indústria aeronáutica, na NASA, na ESA” ou em “empresas privadas ou públicas que estejam envolvidas no setor”, pelo que “é bastante interessante” estar presente na competição, argumenta, em declarações à agência Lusa.

O grupo do IST é uma das 19 equipas de estudantes universitários, de 13 países europeus, num total de 400 alunos, envolvidas no European Rocketry Challenge que está a decorrer em Ponte de Sor e no Campo Militar de Santa Margarida, no concelho de Constância, desde segunda-feira e até domingo, com um programa que pode consultar AQUI.

Trata-se da 2.ª edição da competição de lançamento de foguetes universitários na Europa, promovida pela Agência Espacial Portuguesa – Portugal Space, com o objetivo de estimular os alunos de engenharia a projetarem, construírem e lançarem os seus próprios ‘rockets’ a partir do Campo Militar de Santa Margarida.

Alunos no Paddock do EuRoC, base logística das equipas concorrentes no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor. Créditos: Jorge Santiago

Antes desse lançamento, as equipas e as suas criações marcam presença na cimeira aeronáutica Portugal Air Summit, que arrancou, esta quarta-feira 13 de outubro, no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor.

Entretidos nos últimos preparativos para fazerem voar a sua ‘máquina’, os alunos do IST explicam o porquê do nome “Blimunda” para o foguetão.

A inspiração vem da personagem com o mesmo nome do livro “Memorial do Convento”, do escritor José Saramago, e a escolha foi feita através de votação no seio da equipa, constituída por um total de cerca de 40 alunos, embora apenas 22 marquem presença no Portugal Air Summit.

“Este nome representa os valores da obra e da personagem” e foi “essa vontade de voar e fazer algo diferente” que levou a equipa a construir este foguetão, revela Gonçalo Maia.

O trabalho desenvolvido na construção do foguetão foi árduo e levou cerca de ano e meio, implicando bastante tempo de estudo por parte da equipa, que teve de “abordar os problemas e os requisitos da competição”.

O nome “Blimunda” para o foguetão. foi inspirado na personagem com o mesmo nome do livro “Memorial do Convento”, do escritor José Saramago, e a escolha foi feita através de votação no seio da equipa, constituída por um total de cerca de 40 alunos, embora apenas 22 marquem presença no Portugal Air Summit. Créditos: mediotejo.net

Agora, o porta-voz diz estar bastante confiante de que, na ‘hora da verdade’, a “Blimunda” vai voar.

“No momento da decisão, ele irá voar certamente”, afiança, sem saber se atingirá o objetivo da categoria em que a equipa está a competir, que são os três quilómetros de altitude: “Se chega tão alto quanto queremos, não sei, mas é para isso que serve o teste final”.

A expectativa passa por “aprender com outras equipas mais experientes, ter um voo de sucesso, fazer a recuperação integral do veículo; ou seja, os dois paraquedas funcionarem corretamente e o veículo chegar ao solo com uma velocidade reduzida”, explica ao mediotejo.net.

Paddock do EuRoC, base logística das equipas concorrentes no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor. Créditos: mediotejo.net

A categoria é três quilómetros de propulsão sólida, sendo o objetivo “conseguir que o foguetão se aproxime o mais possível, não é ultrapassar”, sublinha Gonçalo vincando que “3200 metros será pior que 2900”.

Até ao momento a equipa realizou “testes individuais aos sistemas e testes integrados para garantir que no dia (sábado, 16 de outubro) tudo funciona corretamente”, acrescenta o aluno de engenharia eletrotécnica.

Paddock do EuRoC, base logística das equipas concorrentes no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor. Créditos: mediotejo.net

Por serem os primeiros alunos portugueses no EuRoc sentem-se “orgulhosos” por participar mas “no futuro gastavam que mais equipas portuguesas se juntassem”, diz.

Segundo Gonçalo a equipa manifesta-se “bastante entusiasmada por ver o lançamento do rocket e o lançamento das outras equipas”.

Os alunos portugueses tiveram conhecimento da competição através do Portugal Space 2020. “Este ano já tivemos condições para participar e decidimos candidatar-nos”. Essas condições prendiam-se com a capacidade logística, financeira e o conhecimento.

O EuRoc faz parte da estratégia da Agência Espacial Portuguesa e visa despertar os jovens para as áreas da ciência, tecnologia, engenharia e matemática, fortalecendo competências na área do Espaço por meio da pesquisa, educação e cultura científica.

Paddock do EuRoC, base logística das equipas concorrentes no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor. Créditos: mediotejo.net

Entretanto, a Agência Espacial Portuguesa – Portugal Space e o Exército Português assinaram na quarta-feira um protocolo de parceria, no Campo Militar de Santa Margarida, assinalando o primeiro dia de lançamentos de foguetões, pelas equipas concorrentes ao European Rocketry Challenge – EuRoC. Até dia 17 de outubro, os lançamentos podem ser seguidos “live streamming”, na página YouTube da Portugal Space – com janelas de lançamento entre as 14h00 e as 15h00 e entre as 17h00 e as 18h00.

Ricardo Conde, presidente da Agência Espacial Portuguesa – Portugal Space, agradeceu a hospitalidade do Exército e todo o apoio ao EuRoC 2021. Recordando o caminho percorrido, desde janeiro de 2020, para trazer para Portugal a primeira edição europeia de uma competição aeroespacial, Ricardo Conde assinalou o importante apoio dado pelo Exército nesta segunda edição, onde chegámos com 20 equipas, 20 foguetões e 400 estudantes inscritos, e terminou desafiando: “espero ter também uma equipa do Exército inscrita em 2022!”.

O Brigadeiro-General Sérgio Augusto Valente Marques, Comandante da Brigada Mecanizada, desejou a todos dos concorrentes uma competição com muito sucesso e em segurança, em cumprimento das regras de proteção ambiental, recordando que “neste evento, onde entramos também no âmbito da colaboração Espacial, manifestamos confiança que demonstrará eficácia, excecionalidade e sucesso em todos os objetivos delineados”.

O responsável pelo Campo Militar de Santa Margarida salientou ainda que “o Exército reconhece o elevado interesse desta colaboração com a Agência Espacial Portuguesa, bem como em explorar novas oportunidades com uma Entidade que é um motor de inovação em Portugal”.

Paddock do EuRoC, base logística das equipas concorrentes no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor. Créditos: mediotejo.net

Também na manhã do primeiro dia do Portugal Air Summit, o Paddock do EuRoC base logística das equipas concorrentes no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor, recebeu a visita dos ministros da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, e das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

Até domingo, dia 17 de outubro, os concorrentes vão marcar presença entre Ponte de Sor (onde está a ser ultimada a montagem de foguetões), e o Campo Militar de Santa Margarida, para lançamentos, de 13 a 16 de outubro, estando a maior parte das atividades concentradas na sexta-feira e no sábado. Programa completo AQUI.

C/Lusa

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome