“Pessoas genuínas”, por Vasco Damas

Foto: DR

Gosto de pessoas genuínas, pessoas verdadeiras que vivem exclusivamente nas suas vidas e que defendem com paixão as suas convicções sem deixar de respeitar aqueles que pensam de maneira diferente. Pessoas que contagiam positivamente, não pelo que pensam mas pela forma e pela liberdade como pensam.

PUB

O contrário também é verdade. Não gosto de pessoas que gerem as suas ações em função do resultado previsível das inevitáveis reações. Não gosto daqueles que gerem o silêncio de forma cúmplice sabendo que comprometem o esclarecimento que é devido a todos para proteger uma ínfima e privilegiada minoria.

Gosto de pessoas genuínas, pessoas verdadeiras que têm uma relação difícil com o erro mas que o assumem sempre que colidem com essa inevitabilidade humana. Não gosto de pessoas que tendo uma relação demasiado fácil com o erro, tentam justificar o injustificável colocando sempre a culpa no “outro”.

PUB

Gosto de pessoas genuínas, daquelas que fazem da honestidade intelectual a sua assinatura, que são confiáveis e que ensinam com a humildade de quem não se quer impor. Não gosto de pessoas com desonestidade intelectual que misturam assuntos quando percebem que a razão não lhes assiste.

Gosto de pessoas genuínas, que seguem o seu caminho ignorando o caminho para onde outros os querem empurrar. Não gosto daqueles que não tendo opinião, a mudam em função das conveniências ou do interlocutor.

PUB

Gosto de pessoas genuínas, pessoas transparentes que vivem e deixam viver sem julgar ou criticar. Não gosto de pessoas falsas que vivem de expedientes e que tentam dividir para reinar.

Gosto de pessoas genuínas, daquelas que são amigas e que não precisam de o dizer para eu o perceber. Fico de pé atrás com as outras, que sabendo eu que não o são, fazem questão de o dizer e de o repetir deixando-me na dúvida se me tentam enganar a mim ou se se tentam convencer a eles.

Gosto de pessoas genuínas, pessoas que ficam felizes com a felicidade dos outros. Não gosto de pessoas que invertem prioridades e que apenas se sentem felizes na infelicidade alheia.

Gosto de pessoas genuínas e tenho o privilégio de conhecer algumas. Também conheço das outras. E ainda bem que conheço porque, a bem da verdade, são estas que me fazem apreciar verdadeiramente as outras.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here