Terça-feira, Março 2, 2021

Passe pela Biblioteca | “Sandokan: os piratas da Malásia”, de Emilio Salgari

Os responsáveis das bibliotecas do Médio Tejo fazem recomendações de leitura no nosso jornal todas as semanas. “Sandokan: os piratas da Malásia”, de Emilio Salgari, é a sugestão apresentada por Nuno Ferreira, da Biblioteca Municipal Alexandre O’Neill, em Constância. Passe pela Biblioteca… e boas leituras!

A sugestão de leitura que a Biblioteca Municipal Alexandre O’Neill recomenda para os leitores do Médio Tejo, é o romance “Sandokan: os piratas da Malásia”, de Emilio Salgari.

O autor nascido em Itália, em 1862, foi um dos autores de língua italiana mais traduzidos, não tendo sido muito acarinhado pela crítica em vida. Teve uma obra profícua, mais de 90 romances publicados, e muitos apócrifos após a sua morte em 1911, entre eles este que sugerimos.

Os seus livros refletem o seu gosto e desejo de aventuras e viagens, que, de acordo com os seus escritos, afirmou ter explorado o deserto do Sudão, ter viajado pelos 7 mares e de ter conhecido Buffalo Bill no Nebraska (EUA), estando apenas comprovado historicamente que o conheceu durante a digressão de Bill pela Europa no século XIX, sabemos que foi um aluno medíocre na Escola Náutica de Veneza, nunca tendo concluído os seus estudos. Era um ávido leitor e marcou muitas gerações.

A sua obra foi inicialmente publicada em capítulos, em jornais, como era habitual nessa época, assinando como Capitão Salgari. Era um autor muito popular em Itália e acarinhado pelo povo, situação que não se refletiu na sua vida financeira, que foi difícil, fruto de ter uma família numerosa para sustentar e ausência de grande retorno dos seus livros, mas também por ação de muitos plagiadores das suas obras.

Sendo um livro aparentemente juvenil, é um livro que pode ser lido por todos, é o típico livro de aventuras, num local ainda hoje exótico, em tempos que já passaram, mas que fala de coisas muito sérias e importantes para o seu autor, como da desigualdade, da colonização, da necessidade da autodeterminação cultural face à tentativa de civilização forçada pelos colonizadores ocidentais. Sempre com a aura especial que os piratas têm, este romance é pautado por diversas aventuras e numerosos episódios que nos marcam para sempre.

Sandokan é o herói do universo mágico que Salgari tenta recriar na sua linguagem de comunicação, e sim, existe um português, o seu leal amigo tenente Eanes de Gomera.

Responsável pela Biblioteca Municipal Alexandre O'Neill em Constância

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).