Passe pela Biblioteca | “Nervo”, revista de poesia, e “Os dentes do Tejo”, de Evelina Gaspar

Os responsáveis das bibliotecas do Médio Tejo fazem recomendações de leitura no nosso jornal todas as semanas. “Nervo”, revista de poesia, e “Os dentes do Tejo”, de Evelina Gaspar, são duas sugestões de Margarida Teodora Trindade, diretora da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, de Torres Novas, para descobrir obras com raízes na nossa região. Passe pela Biblioteca… e boas leituras!

REVISTA NERVO – COLECTIVO DE POESIA
Esta revista nasceu da vontade da sua editora, Maria F. Roldão, mentora que pela persistência e pelo amor à poesia faz acontecer esta publicação — oásis de qualidade neste país de poetas e caso ímpar na nossa região.

Cada número conta com a presença simultânea de autores consagrados e de poetas emergentes, a par de artistas plásticos, fortes contributos para a ilustração, num diálogo contante entre as artes plásticas e a poesia. As capas de cada número são disso prova evidente. Inclui ainda uma secção de poesia de autores estrangeiros.

Publicada desde janeiro de 2018, a revista mantém uma periodicidade quadrimestral, contínua, sendo de setembro de 2020 o último número publicado.

O design editorial é da responsabilidade de Sylvie Lopes que empresta a cada número novo uma estética de gosto notável e pouco usual em publicações deste género, o também diferencia esta publicação e a enquadra no naipe de referências incontornáveis e a reter no atual panorama editorial português.

O último número [9] conta com poesia e textos de António Barahona, Daniel Corvo, Ega Gabriella (Brasil), Filipe Ribeiro, Jaime Rocha, José Rui Teixeira, Juan Manuel Romero (Espanha), Luís Carlos Patraquim (Moçambique), Pedro Mexia, Rosa Alice Branco, Sofia Sampaio, Yvette K. Centeno, Nuno Garcia Lopes. A capa e as ilustrações são de Mariana Mizarela.

OS DENTES DO TEJO – EVELINA GASPAR, Guerra & Paz (2020)
O novo romance de Evelina Gaspar (1974), desta vez com a chancela da Guerra & Paz, merece sem dúvida, uma referência especial. A autora, que já havia vencido em 2017 o primeiro prémio das Edições Médio Tejo com NA MASSA DO SANGUE, volta a ser premiada em 2020 com PRÉMIO NACIONAL DE LITERATURA LIONS DE PORTUGAL.

OS DENTES DO TEJO remete-nos para o âmago de uma intriga familiar bem portuguesa, cuja ação se estende ao longo do século XX e em cujo palco o Tejo e a nossa região servem não raras vezes de moldura.

A densidade da escrita de Evelina Gaspar é a voz que alimenta uma linguagem distinta, ajustada à medida das características que constituem cada personagem. Com a tónica a ser colocada nos papéis social e familiar da mulher, a história convoca-nos, desde o início, para a inquietação presente no confronto, inevitável e contínuo, com diferentes níveis de intimidade psicológica e emocional.

Conhecemos assim, de forma privada, doméstica e profunda em OS DENTES DO TEJO, nas linhas atadas por uma escrita desenvolta e cuidada, mas atenta aos detalhes semânticos que a autora não descura, cada um dos atores desta narrativa que em cada momento importa distinguir. E é na vida destas personagens, naquilo que nos dizem de si e das suas interseções num longo tempo imagético, diria quase secular, que se vai estruturando entre amores, escolhas e mortes, toda a engrenagem narrativa.

E quase sem se dar conta disso, o leitor é contaminado por tensões constantes entre estas personagens, serenadas ou amplificadas, com a perícia única de Evelina Gaspar que assim nos prende a esta notável obra literária.

Passe pela Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes e não perca a oportunidade de ler duas belíssimas publicações que dignificam, enriquecem e distinguem, entre outros, a nossa região.

Margarida Teodora Trindade
Diretora da Biblioteca Municipal de Torres Novas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).