Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Junho 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Passe pela Biblioteca | “Memórias do General 1915-1919”, de Isabel Pestana Marques

Convidámos os responsáveis das bibliotecas municipais do Médio Tejo a fazerem as suas recomendações neste espaço de forma alternada, às segundas-feiras. “Memórias do General 1915-1919. Os meus três comandos de Fernando Tamagnini”, de Isabel Pestana Marques, é a sugestão apresentada esta semana por Anabela Cardoso, da Biblioteca Municipal Alexandre O’Neill, em Constância.

- Publicidade -

Passe pela biblioteca… e boas leituras!

O livro indicado pela Biblioteca Municipal Alexandre O’Neill, como sugestão de leitura, é a obra de Isabel Pestana Marques, Memórias do General 1915-1919. Os meus três comandos de Fernando Tamagnini, editado por SACRE/Fundação Mariana Seixas.

- Publicidade -

Num ano em que se assinala o fim da Grande Guerra, a participação portuguesa neste conflito sangrento e, em particular, a batalha de La Lys, que tão marcante se mostrou para a História de Portugal, importa, uma vez mais, dar a conhecer uma obra que retrata de forma viva e pormenorizada este período tão conturbado, através de uma reflexão pessoal dos acontecimentos dada pelo general Fernando Tamagnini de Abreu e silva.

Escritas em 1924, as memórias do general Tamagnini, que permaneceram inéditas durante 80 anos, têm uma análise histórica de Isabel Pestana Marques, prefácio de Nuno Severiano Teixeira e prólogo do tenente-general Alexandre Sousa Pinto.

Numa primeira parte, esta obra contém o capítulo I, onde a vida do general Fernando Tamagnini é apresentada, o capítulo II, onde estão patentes as memórias transcritas, e o capítulo III, onde se mostra o contributo destas memórias para a historiografia nacional. Numa segunda parte, dão-se a conhecer as memórias originais do general e, numa última parte, avalia-se a importância do legado do general Tamagnini.

O general Tamagnini nasceu em Tomar a 13 de maio de 1856 e morreu a 23 de novembro de 1924 em Lisboa. Casou em 1886 com Maria Isabel de Oliveira Pinto da França, de quem nunca houve descendência. Foi o general escolhido para comandar a Divisão de Instrução Mobilizada em Tancos e o Corpo Expedicionário Português (C.E.P.), constituído e enviado para França em 1917, para apoiar os Aliados na guerra contra a Alemanha. Alguns meses depois da batalha de La Lys (9 de abril de 1918), onde o C.E.P. foi destroçado por uma poderosa ofensiva alemã, o general foi substituído no comando daquele Corpo.

Nesta obra, Fernando Tamagnini ajuda a esclarecer a participação do C.E.P. na Flandres e põe em evidência novos dados, como a desmoralização das tropas, a resistência dos oficiais à guerra e a falta de liderança, a indisciplina generalizada, etc., mostrando-se solidário com os seus homens e elogiando a sua capacidade de sofrimento. Era um militar respeitado e sério, sem ligações políticas, que demonstrou ser um observador atento e perspicaz das tropas, um narrador rigoroso e um militar capaz de adaptar a sua arma às exigências das trincheiras.

Segundo Nuno Severiano Teixeira, este é um livro de memórias para ler e recordar. Um contributo, doravante indispensável para o estudo da grande guerra e da história contemporânea de Portugal.

Diretora da Biblioteca Municipal de Constância

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome