- Publicidade -

Passe pela Biblioteca: “Das trincheiras, com saudade”, de Isabel Pestana Marques

Convidámos os diretores das bibliotecas municipais do Médio Tejo a fazerem as suas recomendações neste espaço, de forma alternada, todas as sextas-feiras. Esta semana, “Das trincheiras, com saudade”, de Isabel Pestana Marques, é o livro sugerido por Anabela Cardoso, diretora da Biblioteca Municipal Alexandre O´Neill, em Constância.

- Publicidade -

Passe pela biblioteca… e boas leituras!

Com o centenário da entrada de Portugal na Grande Guerra a assinalar-se por todo o país, importa não esquecer que o concelho de Constância, assim como os concelhos vizinhos tiveram um papel preponderante neste conflito trágico, dado ter CAPA-Das trincheiras com saudade de Isabel Pestana Marquessido nesta região a preparação do primeiro contingente militar do C.E.P., Corpo Expedicionário Português, que Portugal enviou para França no início de 1917 com o objetivo de participar ativamente no esforço de guerra contra a Alemanha e assim conseguir o apoio dos seus aliados, evitar a perda dos territórios ultramarinos e consolidar a jovem República Portuguesa, promovendo o seu reconhecimento ao nível nacional e internacional.

- Publicidade -

As manobras mais intensas decorreram entre maio e junho de 1916 e consistiram no treino militar de cerca de 20.000 homens, através da realização de vários exercícios, designadamente, construção de trincheiras, realização de marchas, treino de tiro, utilização de mascaras de gás, etc. Este feito designou-se O Milagre de Tancos, que culminou no dia 22 de julho com a grande Parada de Montalvo, desfile militar que deu por concluída a formação do C.E.P. Foi um acontecimento que teve uma grande cobertura jornalística e a que assistiram o Presidente da República, Bernardino Machado, membros do Governo, como o Major Norton de Matos, ministro da Guerra, elementos do corpo diplomático, os ministros da Rússia, Bélgica e Inglaterra, adidos militares e jornalistas.

Neste âmbito a Biblioteca Municipal Alexandre O´Neill de Constância sugere para a rubrica do mediotejo.net Passe pela Biblioteca a obra de Isabel Pestana Marques Das trincheiras, com saudade – A vida quotidiana dos militares portugueses na Primeira Guerra Mundial.

A autora neste livro apresenta documentos raros e completos da vida quotidiana dos portugueses nas trincheiras da Grande Guerra, baseando-se em memórias deixadas escritas pelos combatentes, em entrevistas feitas e em material fotográfico único, que divulgou numa tentativa de mostrar o rosto humano de uma guerra devastadora que ainda permanece na memória coletiva e que culminou com a batalha de La Lys, a 9 de abril de 1918, durante a última grande ofensiva alemã.

Interessa à autora, acima de tudo, … dar voz aos portugueses que fizeram parte do C.E.P. e que partiram em janeiro de 1917, muitas vezes sem saberem porquê, para terras estranhas da flandres e por lá ficaram até março de 1919…

Das trincheiras, com saudade descreve o dia-a-dia das tropas do CEP nas trincheiras e começa pelo processo de recrutamento, treino e transporte das tropas portuguesas até à frente de combate, em França. Aqui revela as suas vivências, o contacto com uma terra estranha, as condições de saúde e higiene nas trincheiras, as relações com os soldados de outras nacionalidades, o moral, as saudades e as queixas, as experiências de combate e os namoros com as francesas, os problemas com os oficiais, os momentos de ócio, as canções e fados satíricos compostos para troçar de tudo, os casos de indisciplina, etc.

Decorridos cem anos deste trágico acontecimento, importa conhecer e divulgar a história da participação portuguesa na Grande Guerra e o impacto e a memória desse conflito que foi tão marcante para a História de Portugal.

Diretora da Biblioteca Municipal de Constância

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -