PASSE PELA BIBLIOTECA: CARTAS DA NOSSA PAIXÃO, DE KAREN KINGSBURY

Convidámos os diretores das bibliotecas municipais do Médio Tejo a fazerem as suas recomendações neste espaço, de forma alternada, todas as sextas-feiras. Esta semana, “Cartas da nossa Paixão”, de Karen Kingsbury, é o livro sugerido por Ana Rita Leitão, diretora da Biblioteca Municipal José Cardoso Pires, em Vila de Rei.

PUB

Passe pela biblioteca… e boas leituras!

 

Um romance belo e sofrido que prova que as histórias de amor merecem o milagre de uma segunda oportunidade. Ellie Tucker e Nolan Cook são mais do que amigos.

PUB

Apesar de terem apenas quinze anos, ele repete-lhe Capa Cartas da Nossa Paixãoconstantemente que ela nunca irá encontrar alguém que a ame tanto. Mas uma tragédia familiar obriga Ellie partir subitamente. Na véspera desse dia triste, ela e Nolan sentam-se sob o velho carvalho do parque onde partilharam tantos momentos felizes e escrevem uma carta um ao outro, que enterram numa caixa de metal enferrujado. Combinam regressar exatamente onze anos depois, e lerem em conjunto as duas cartas. Passaram os anos e os dois nunca mais se encontraram. Ellie tem hoje vinte e seis anos e é mãe solteira, lutando diariamente para sustentar a sua filha. Nolan conseguiu realizar o sonho de se tornar jogador de basquetebol e é uma famosa estrela da NBA. Mas desde o dia em que o pai sucumbiu a um ataque cardíaco, Nolan sofre com a solidão. Afogado num oceano de dor, pensa frequentemente em Ellie, a paixão da adolescência que nunca esqueceu, e na inocência da infância que partilharam. À medida que se aproxima a data, Ellie e Nolan sonham com o reencontro sob o velho carvalho. Mas será que, onze anos depois, ainda há alguma hipótese de serem felizes?

2002: Uma noite pode mudar completamente a vida de uma pessoa. Bem o pode dizer Ellie que de repente tudo muda na sua vida. Quando o pai descobre que a mulher lhe é infiel só pensa em fugir dali com a filha de ambos. Nesse mesmo instante decide aceitar uma proposta de trabalho em San Diego e parte no dia seguinte com Ellie que fica completamente desamparada.

PUB

De quem ela sente realmente falta é de Nolan, o grande amigo e primeiro amor que deixa para trás. No ar fica a promessa de se encontrarem daí a onze anos, no dia 1 de Junho de 2013. No entanto, esperam contactar-se por telefone ou carta, mas o pai de Ellie troca-lhes as voltas…

Pelo meio fica também a mãe de Elli que se encontra grávida de um bebé, fruto da sua paixão repentina por uma artista de música country que mostra qualquer interesse nela nem no bebé.

Durante estes onze anos muita coisa se passa na vida destas personagens. Algumas delas conseguem concretizar quase os seus sonhos de infância, mas a maior parte vive ainda presa ao passado e à palavra perdão.

Em Cartas da Nossa Paixão é bem claro o significado da religião, da fé, na vida das personagens, o que para mim se tornou a parte mais chata do livro. Tudo gira em torno de rezas e fé extrema, achando que é pelas rezas que a vida vai mudar. Ceticismo à parte o certo é que foi por muito “culpa” das orações que a vida de todos vai mudar, e para melhor.

Um livro forte e emotivo.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here