Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Julho 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Outubro em Tomar é tempo de retemperar paladares com o feijão

O Município de Tomar, em colaboração com os restaurantes do concelho, preparou mais uma edição da mostra gastronómica Todos com o Feijão, o Feijão com Todos, que vai decorrer como habitualmente durante o mês de outubro.

- Publicidade -

Entre os pitéus haverá desde os inevitáveis peixinhos da horta ou sopa da pedra a enguias fritas com arroz de feijão, feijoada de bacalhau, feijoada de leitão, lulas recheadas com feijão, vitela no tacho com feijoca, petingas no forno com mexuda de feijão ou migas com morcela de arroz, entre muitos, muitos outros. E ainda bolos, cremes, tartes, pudins e pastéis, que não há ingrediente versátil como este.

Com o regresso do feriado do 5 de outubro, aumentou o leque de oferta uma vez que a mostra decorre nos restaurantes aderentes aos fins-de-semana, este feriado e também no dia 20, em que a cidade celebra a sua padroeira, Santa Iria.

- Publicidade -

Assim, 18 restaurantes apresentam um menu especial em que a mais famosa das leguminosas dá a conhecer toda a sua versatilidade, de tal ordem que permite fazer uma refeição com entradas, sopa, prato principal e sobremesa, sempre com base no feijão. São eles: 1º de Maio, Almourol, Bistrôt, Chico Elias, Convento do Leitão, Hotel Estalagem de Santa Iria, Ginginha, Infante, Lúria, Marisqueira de Tomar, Mister Grill, Moinhos, Nabão, Ninho do Falcão, Picadeiro, Pica-Pau Amarelo, S. Lourenço e Tabuleiro.

A maioria dos restaurantes terá uma ementa própria para estes dias, mas este ano haverá também alguns casos em que os restaurantes optaram por apresentar pratos diferentes em cada um dos dias da mostra.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here