Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém/Futebol | Seiça ainda não sabe se disputa dia 9 a final nacional do Inatel

O Seiça, atual campeão nacional do Inatel e campeão do mundo de futebol amador, ainda não sabe se vai disputar este domingo, dia 9 de julho, às 16:00, no Parque de Jogos de Ramalde, no Porto, a final do campeonato nacional 2016-2017 com o Nadais, equipa nortenha que também assegurou este ano o acesso à final nacional do Inatel. Em causa está a alteração de dia 2 para dia 9 de julho, coincidindo o jogo com as festas anuais do clube de Ourém, vitais para a angariação de fundos para a época desportiva do Seiça.

- Publicidade -

“Apesar dos nossos apelos ao bom senso, a Inatel não alterou a data do jogo da final do Nacional que, unilateralmente, mudou à última hora quando estávamos em Riga – em sua representação – nos World Sports Games, para as 16 horas do dia 9 de julho no Porto. Sendo esta a data da nossa tradicional festa anual, e porque não somos divisíveis, não teremos quaisquer hipóteses de organizar a deslocação ao Porto”, disse ao mediotejo.net o diretor desportivo do Seiça..

“Com as festas do clube nesse fim de semana, que envolvem jogadores, dirigentes, familiares e adeptos, e que são importantíssimas para angariarmos verbas para a época desportiva, pedimos ao Inatel a atenção a esta situação e que alterasse a data da final para antes ou depois do dia 9 de julho. Não fomos atendidos e a data ficou mesmo para o dia 9, numa decisão que nos entristece”, disse André Santos, diretor desportivo do clube de Ourém, atual campeão nacional em título e campeão mundial de futebol amador.

- Publicidade -

“Segundo o e-mail a circular em maio sobre o campeonato nacional ditava que a final era dia 2 de julho, em Lisboa, e que sem sabermos porquê foi alterada para dia 9, e para o Porto”, disse o diretor desportivo, tendo feito notar que à data de hoje, quinta-feira, ainda não sabe se a equipa viaja no domingo para o Porto, para o Campo de Jogos de Ramalde, para disputar a final com o Nadais, da distrital de Aveiro.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here