PUB

Ourém | Universidade de Aveiro vai projetar rota europeia a partir de Fátima

O município de Ourém assinou um protocolo de colaboração com a Universidade de Aveiro e a IDTOUR, uma spin-off da instituição especializada em desenvolvimento de projetos de investigação aplicada e consultoria estratégica na área do Turismo, para criar um projeto de uma rede europeia de cidades santuário. A assinatura decorreu no início da reunião camarária de 5 de fevereiro, segunda-feira, e mereceu algum ceticismo da oposição.

A ideia para uma rede europeia de cidades santuário surgiu no anterior mandato PS mas ficou estagnada, tendo o PSD-CDS decidido agora avançar com o projeto. A colaboração com a Universidade de Aveiro tem por objetivo, refere comunicado de imprensa distribuído na reunião de câmara à comunicação social, “promover iniciativas que conduzam esta rede à adoção de modelos de trabalho conjunto, mais formais e comprometidos entre todos os parceiros europeus, num processo que vai assentar na partilha e transferência de informação e conhecimento entre todas as entidades parceiras envolvidas”.

A rede tem por base a associação Shrines of Europe (Santuários da Europa), uma instituição civil que reúne municípios com santuários, nomeadamente Fátima, Lourdes, Loreto, Czestochowa, Mariazell, Altötting e Einsiedeln. Pretende-se assim adotar estratégias comuns de promoção e de combate à respetiva sazonalidade, existindo como objetivo final a certificação de uma “Rota Europeia” pelo Instituto Europeu das Rotas Culturais, que possibilite a criação e promoção de itinerários turísticos europeus e internacionais, a dinamização de ações de promoção conjunta mais relevantes e incisivas e a organização conjunta de congressos e eventos culturais e internacionais.

No geral, sintetizando o projeto, o objetivo específico de Ourém é afirmar Fátima como uma dos principais destinos católicos de peregrinação mariana no mundo, promovendo a cidade nas restantes cidades-santuário europeias. O protocolo com a Universidade de Aveiro tem já previstas algumas iniciativas de trabalho: a criação de um conselho científico internacional, um Observatório Internacional de Turismo Religioso, a organização de um congresso internacional e a edição de uma revista científica dedicada ao Turismo Religioso.

Todo este projeto, referiu o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, deverá concorrer a fundos comunitários.

Mas como é que se operacionaliza tudo isto?

Em representação da Universidade de Aveiro e da IDTOUR, Carlos Costa explicou ao executivo quais os pontos chave deste protocolo, frisando logo à partida que “este será um momento de investimento para o município”. Segundo o responsável o produto turístico de Fátima é pouco estruturado com a sua envolvente na zona centro, pelo que se pretende criar uma “modelo económico” que beneficie toda a região, criando escala. Aumentar a imagem e o posicionamento competitivo de Fátima é o objetivo central, seguindo um método de análises sócio-métricas.

A concluir um doutoramento em turismo religioso, focado na imagem peregrina de Fátima, o vereador João Heitor (PS) elogiou o projeto, mas constatou que toda a análise teórica sobre as potencialidades de Fátima e do seu território já é conhecida, faltando na prática é formas de operacionalização destas iniciativas.

“Como se faz com que as pessoas fiquem mais que uma noite em Fátima?”, questionou o vereador, “como é que vamos entrar no turismo cultural?”, fazendo com que o turista visite Ourém, o Castelo ou o Agroal. Já existem redes de ligação ao Convento de Cristo e a Nazaré, constatou, já se fazem congressos internacionais e sinergias. O modelo de promoção do próprio concelho é que continua a ser uma incógnita, constatou.

Carlos Costa argumentaria que essas são as preocupações que vão mover este trabalho.

Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).