PUB

Ourém: Rodrigo Leão e os Judeus no Festival de Setembro

Dias 10 e 11 de setembro decorre na Vila Medieval de Ourém mais um Festival de Setembro, este ano dedicado à “Diáspora e cultura judaica”. Entre gastronomia, literatura, dança, cinema, visitas guiadas e conferências, o grande destaque vai para a atuação do músico e compositor Rodrigo Leão no palco do Castelo de Ourém.

PUB

Nascido do protocolo entre a Câmara de Ourém e a Fundação Casa de Bragança (proprietária do Castelo), o Festival de Setembro pretende valorizar o património e promover o multiculturalismo. Este ano a incidência é colocada na cultura judaica e as suas raízes em terras ourianas. “Durante dois dias, a Vila Medieval vai ter uma cenografia que transporta os públicos para a herança histórica e as marcas culturais deixadas pelos judeus em Ourém. Este projeto cultural parte da forte base identitária de Ourém, valorizando o património e a história da Vila Medieval, e cruza-se com outras culturas e trajetórias identitárias, no país e no mundo, através da diáspora e do transnacionalismo”, refere informação municipal.

Rodrigo Leão é o cabeça de cartaz, no domingo, dia 11, a partir das 21h30. Mas sábado, dia 10, há também Melech Mechaya e Pás de Problème, a partir das 22 horas. “São as bandas nacionais de uma vasta programação que inclui concertos, dança, cinema, literatura, conferências, gastronomia, caça ao tesouro para os mais novos e visitas guiadas pelos patrimónios da Vila Medieval”, continua.

PUB

Do extenso programa destaca-se a conferência sobre herança judaica, dia 10, às 15h30, na galeria da Vila Medieval. Os oradores convidados são Saul António Gomes, Carlos Veloso e Gabriel Steinhardt, este último presidente da direção da Comunidade Israelita de Lisboa. Será também lançado um livro, às 16 horas de dia 11, na Pousada Conde de Ourém, sobre a “Inquisição em Ourém”, de Jorge Martins. A mostra de cinema e cultura “Judaica” terá a presença da sua diretora, Elena Piatok, às 17h30 de dia 10, na galeria da vila medieval.

“A dinamização nas ruas é contínua! À música antiga sefardita trazida pelas Louçanas, juntam-se os Drama e Beiço, e sucessivos concertos, em vários locais do burgo, que incluem participações das três bandas filarmónicas de Ourém, da AMBO e da Ourearte. Os restaurantes, as praças e o castelo vão ter gastronomia de inspiração judaica servida por restaurantes e coletividades”, refere o comunicado.

A organização é do Município de Ourém, em conjugação com OurémViva, Fundação da Casa de Bragança, Turismo do Centro, Instituto Politécnico de Tomar, Juntas de Freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias e Piedade, Restaurantes da Vila Medieval e coletividades participantes no evento.

PUB
PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).