Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Maio 14, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | Ricardo Monteiro quer criar a “Tesla” dos veículos de aventura na região

*texto retificado às 18h48 de 14 de abril de 2021

- Publicidade -

O ouriense Ricardo Monteiro, 31 anos, é o líder de um dos primeiros projetos a instalar-se na StartUp Ourém. A empresa, ainda a ser estruturada, parte de uma nova visão do motociclismo e de outros veículos de aventura ligados às energias renováveis, que quer seguir o espírito da norte-americana “Tesla”. A ambição parece desmedida, mas não é destituída de sentido. Ricardo Monteiro tem um currículo invejável na indústria de luxo automóvel, como a Aston Martin. Agora vai largar tudo e criar um negócio internacional na sua terra natal, trazendo consigo o conhecimento e a tecnologia.

Inaugurada em junho de 2019, a StartUp Ourém tem estado relativamente estagnada, em parte devido à pandemia. Somos assim atraídos quase que ao desconhecido para um dos primeiros projetos a ser incubados no espaço, uma empresa designada como de “veículos de aventura ecológicos”. Sem nome, e ainda sem material para mostrar, é uma pequena surpresa escondida dos olhares do público, mas já com um movimento empresarial em curso e um foco claro no mercado internacional.

- Publicidade -

O mentor do projeto é Ricardo Monteiro, natural de Urqueira, no concelho de Ourém, que há mais de uma década, pouco depois de se licenciar em engenharia automóvel no Instituto Politécnico de Leiria, se viu obrigado a emigrar. O destino: um mestrado intensivo em Oxford, no Reino Unido, a partir do qual conseguiu a oportunidade de uma vida: trabalhar na célebre Aston Martin, a marca conhecida pelos carros do James Bond.

“A minha especialidade é fazer carros de 1 milhão de euros”, começa por contar ao mediotejo.net. “Tive a sorte, ou o azar, do tipo de projetos em que estive envolvido”, refere, admitindo que foi sempre encontrando novos desafios a que não conseguiu dizer que não. O seu universo de especialização são, pois, os carros de luxo e de alta performance.

“A minha especialidade é fazer carros de 1 milhão de euros”

Entretanto mudou-se para a Alemanha, para outro construtor de topo, onde é gestor geral e chefe de projeto em carros desportivos.

Ricardo Monteiro estaria eventualmente no sítio certo na altura certa, mas o processo trouxe-lhe todo o género de desafios. Ourém será mais um da sua diversificada carreira.

Ricardo Monteiro está a desenvolver uma nova marca de veículos ecológicos, apostando nas motas elétricas Foto: mediotejo.net

“Por muito que nos aventuremos a procurar algo diferente, há sempre a necessidade de voltar às origens”, confessa. “Quero regressar, trazer o conhecimento e, mais não seja, ajudar estes miúdos a não terem que escolher entre a família e a carreira”, reflete.

Há cerca de um ano, antes da crise sanitária, começou a pensar num projeto de investimento em Portugal, que tivesse a sua sede em Ourém. A visão é centrada nos veículos de aventura, das motas aos buggys, movidos a energias renováveis, no espírito de empreendedorismo da Tesla – empresa que desenvolve, produz e vende automóveis elétricos de alto desempenho e componentes para outros produtos que necessitem de baterias elétricas.

Ricardo Monteiro agora aposta na eletricidade, mas um dia mais tarde não descarta apostar noutra tecnologia. As novas energias sustentáveis são um universo efervescente, garante, e haverá muitas novidades a curto prazo.

Na tentativa de criar pontes e começar a preparar a instalação em Ourém, contactou a Câmara Municipal. Foi assim que surgiu a possibilidade de utilizar o espaço e o conhecimento disponibilizado pela StartUp Ourém.

O projeto, no entanto, avançaria mesmo sem esta ligação, admite. Ricardo Monteiro tem um investidor privado e procura novos parceiros. Com os modelos a serem desenhados, pretende ter as primeiras “mulas de teste” nos próximos meses e um protótipo no fim do ano. As primeiras motas movidas a energia elétrica devem estar no mercado no terceiro trimestre de 2022.

Ricardo Monteiro tem um investidor privado e procura novos parceiros. Com os modelos a serem desenhados, pretende ter as primeiras “mulas de teste” nos próximos meses e um protótipo no fim do ano

Sem rodeios, o empreendedor afirma que “isto é um negócio” e o objetivo é vender na gama de luxo, maioritariamente para o mercado internacional. A localização periférica de Ourém não o incomoda. “Estamos numa zona bem situada, perto da Marinha Grande” e de todo um conjunto de acessos centrais, constata. “Há muita indústria aqui à volta que pode ser adaptada”, refere ainda, nomeadamente no que toca a metal, plásticos, prototipagem, etc. “O restante vem do mercado internacional”, afirma.

Criar laços com a região, com as escolas, com as empresas e trazer esta tecnologia para o território, promovendo a formação das novas gerações, são alguns dos objetivos de Ricardo Monteiros. O cliente, para já, não serão as massas mas o consumidor de luxo, que quer um produto individualizado e que cria uma relação com a própria marca. Um tipo de aproximação que não existe no mercado do motociclismo, mas que este empreendedor ouriense quer promover, criando assim uma marca de confiança e digna de ser desejada pelo consumidor.

Ricardo Monteiro acredita no seu produto, na qualidade superior aos motores de combustão, na fiabilidade e melhor adaptação do condutor, que se depara com maior simplicidade na utilização. As questões de autonomia e de substituição de baterias estão a ser pensadas para dar o máximo conforto. Serão veículos sobretudo de lazer, mas a competição não está esquecida e esta marca poderá vir a abrir até uma nova modalidade.

O projeto, ainda sem nome, tem neste momento 10 colaboradores. Se correr tudo como Ricardo Monteiro ambiciona, Ourém poderá tornar-se na cidade-berço de uma nova indústria com projeção internacional.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

  1. Bon dia , gostaria de contactar con u Ricardo Monteiro disenhador de us vehiculos electricos ,poderian facilitarme seu contacto?
    Brigado

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome