Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | PS quer redefinição das obrigações dos privados na rede viária

Os vereadores do PS apresentaram na reunião camarária privado de 18 de dezembro, segunda-feira, uma proposta relativa à rede viária do concelho. Dada a degradação das infraestruturas causadas pela intervenção de empresas privadas, foi sugerido que se redefinam as suas obrigações.

Segundo refere texto da proposta, a que o mediotejo.net teve acesso, “a extensa e dispendiosa rede viária do concelho de Ourém enfrenta, regularmente, rebentamentos de condutas de água (empresa BeWater), abertura de ramais para serviços de água, gás, comunicações e outras funções”. “Estas intervenções degradam as estradas municipais tendo em conta que os remendos que as empresas colocam, com a circulação rodoviária, degeneram em abatimentos e irregularidades na rede viária”, afirma.

Os vereadores constatam que muitas das estradas que foram recentemente alvo de requalificações já possuem “retalhos de uma conduta rebentada, de uma abertura para ramal”. “Cada requalificação da rede viária advém do investimento municipal que está condicionado ao orçamento camarário. Não podemos aceitar que se continuem a efetuar requalificações e intervenções e logo a seguir a estrada/via seja alvo destas atividades sem que se garanta, novamente, a regularidade do piso, a segurança rodoviária e o conforto dos condutores e passageiros que nelas circulam”, defende.

O PS propõe assim que “a Divisão de Obras Municipais e a Divisão de Gestão Financeira, com apoio jurídico, redefinam as obrigações a que as empresas privadas e/ou os requerentes privados (pessoas) passem a estar sujeitos para qualquer intervenção na via pública, salvaguardando e garantindo a qualidade da mesma, minimizando as consequências para os cidadãos e para a própria autarquia”.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome