- Publicidade -
Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Ourém | Projeto para Hospital de Campanha dos Bombeiros de Fátima vence Orçamento Participativo

O projeto “Parada para receber o Hospital de Campanha do INEM” em Fátima foi o grande vencedor do Orçamento Participativo de 2021 da Câmara de Ourém, com 1.083 dos 2.755 votos contabilizados. A proposta, que partiu da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fátima, está orçada em 73.363 euros.

- Publicidade -

Na descrição do projeto, disponível no site do município de Ourém, pode ler-se que “em resposta ao crescente número de peregrinações anuais que implicam a montagem deste equipamento na freguesia”, a associação humanitária “pretende incluir uma área destinada à montagem deste equipamento, englobada na infraestrutura global de socorro de Fátima”.

“(…) Trata-se de uma estrutura móvel, composta por diversos equipamentos, devidamente armazenados num veículo longo. Na globalidade é composto por 17 tendas insufláveis, com uma área total de 4.307,15 m2, que inclui estruturas hospitalares, zona de alojamento de equipa e zona de comando de operações”.

- Publicidade -

“Contemplando apenas um vencedor e um montante total previsto de 75 mil euros, a segunda edição do Orçamento Participativo de Ourém superou a edição anterior no total de votos, tendo contabilizado um total de 2.755, distribuídos pelos 11 projetos a sufrágio, nas várias áreas temáticas”, referiu a autarquia no seu sítio na Internet.

Ambiente e Turismo, Educação, Cultura, Juventude e Desporto, Mobilidade e Segurança, e Ação Social e Saúde foram as áreas temáticas.

- Publicidade -

Na reunião de câmara de segunda-feira, 3 de janeiro, o presidente da Câmara, Luís Albuquerque, referiu que foram apresentadas 15 propostas ao orçamento participativo, mas apenas 11 foram aprovadas.

“Sendo um dos principais objetivos desta iniciativa apelar à participação cívica na gestão autárquica, consideramos que foi, mais uma vez, plenamente conseguido e a demonstrá-lo está o facto de algumas propostas terem sido objeto de mobilização massiva dos apoiantes das mesmas”, comentou.

Em segundo lugar ficou o projeto “Modalidade para Todos” (742 votos), em terceiro o parque infantil da Associação Escola na Floresta (284 votos), em quarto o projeto “Brincar na Escola, como na rua” (265 votos), e em quinto a recuperação da encosta do alto de Caxarias (174 votos).

Em sexto lugar ficou a criação de um albergue de peregrinos num antiga escola na Sandoeira (94 votos), em sétimo o projeto “Rede de Percursos Pedestres” (64 votos), em oitavo o “Ourém Free Padel” (29 votos), em nono o “Cinema a céu aberto” (9 votos), em décimo o “Observatório cultural” (oito votos) e em décimo primeiro lugar um projeto de equipamentos para ginástica sénior em Caxarias (3 votos).  

À agência Lusa, o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, destacou o número de votos, que considerou significativo, reconhecendo, contudo, que “é só a segunda edição e há, ainda, quem não esteja desperto para a importância da participação cívica que se pretende com esta iniciativa”.

A primeira edição do Orçamento Participativo de Ourém decorreu em 2019 e duas propostas foram vencedoras: requalificação de um espaço público inutilizado em espaço desportivo (campo de ténis), no valor de 49.035 euros, em Fátima, e uma piscina de água corrente, em Espite (47.500 euros).

Luís Albuquerque adiantou que o campo de ténis está executado, estando previsto, este mês, “o início dos arranjos exteriores, trabalhos que não foram incluídos na proposta, mas que a Câmara vai executar, por cerca de 40 mil euros”.

Quanto à segunda proposta, o autarca explicou que “aguarda execução por questões administrativas e não por responsabilidade do município”.

“O objetivo é lançar o Orçamento Participativo de dois em dois anos, para que quando se lançar o seguinte a proposta vencedora do anterior já estar executada”, acrescentou.

c/LUSA

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome