- Publicidade -

Ourém | Processo judicial de 1 milhão acaba em acordo de 300 mil euros

A Câmara Municipal de Ourém viu encerrado mais um processo judicial, este com cerca de uma década e relacionado com a requalificação da Avenida D. José Alves Correia da Silva, em Fátima. Segundo o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque (PSD-CDS), o executivo conseguiu reduzir a 300 mil euros uma indemnização de mais de 1 milhão de euros.

- Publicidade -

A informação foi à reunião de executivo de 1 de março, segunda-feira, sobre um processo no Tribunal Administrativo e Fiscal de Leiria decorrente da adjudicação da obra de requalificação da Avenida D. José Alves Correia da Silva, iniciada em 2010, e atribuída inicialmente à Aquino Construções e depois, após insolvência, ao Consórcio Asibel.

“Uma empresa reclamou” do concurso e pediu uma indemnização de mais de 1 milhão de euros, explicou o presidente. O Tribunal deu razão ao reclamante, o Grupo Lena, considerando que “a Câmara Municipal devia ter adjudicado a obra a essa empresa”.

- Publicidade -

O montante a pagar será porém bastante inferior ao reclamado inicialmente. Segundo Luís Albuquerque o município conseguiu chegar a um acordo, ficando o montante nos 300 mil euros.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -