- Publicidade -

Ourém | Papa regressa a Fátima em 2023

O Papa Francisco vai visitar Fátima durante as Jornadas Mundiais de Juventude (JMJ), que decorrem em Lisboa em 2023. A informação foi revelada na sexta-feira, 12 de março, pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, após uma audiência privada na Cidade do Vaticano, em que falaram sobre variados temas, avança a Lusa.

- Publicidade -

Falando aos jornalistas portugueses em Roma, depois da audiência privada na Cidade do Vaticano, Marcelo Rebelo de Sousa revelou que o encontro “correu muito bem porque deu, em primeiro lugar, para falar da visita histórica do papa Francisco ao Iraque, do seu significado, das perspetivas que se podem abrir não apenas em termos dos cristãos que vivem no Iraque, mas sobretudo da pacificação no Médio Oriente, que é um tema muito importante, com a nova administração americana e com a evolução recente naquela região do globo”, explicou. “Depois falou-se bastante da Europa, da União Europeia nesta fase da vida, da pandemia, da crise económica e social, da recuperação”, avançou ainda o Presidente.

Notando que o sumo pontífice está em “grande forma física e psíquica”, Marcelo Rebelo de Sousa relatou que o Papa está, ainda assim, “naturalmente preocupado com os efeitos sociais da crise” gerada pela pandemia de covid-19. “Também se falou de África e a Santa Sé acompanha meticulosamente o que se passa na CPLP [Comunidade dos Países de Língua Portuguesa] e em, particular, o que se passa em Moçambique, e falámos da América Latina e, em particular, da Venezuela”, adiantou.

- Publicidade -

“Foi, como tinha sido há cinco anos [depois de Marcelo ter sido eleito pela primeira vez chefe de Estado], uma ocasião para ver como o papa está atento a tudo. […] Falou, como é evidente, da ida a Portugal em 2023, a Lisboa e a Fátima – acrescentou logo – nas Jornadas Mundiais da Juventude”, afirmou o Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa foi na manhã de sexta-feira recebido em audiência privada pelo Papa Francisco, na Cidade do Vaticano, em Itália, cumprindo a tradição de há cinco anos, quando também se deslocou à Santa Sé.

O Presidente precisou à imprensa que ofereceu ao Papa uma obra sobre a igreja de São de Roque, enquanto Francisco lhe ofereceu “uma lembrança por antecipação do oitavo ano do seu Pontificado, uma imagem e várias obrigas […] devidamente autografadas”.

Fátima volta a estar nos “olhos do mundo” enquanto economia rejubila 

As Jornadas Mundiais da Juventude são o maior evento organizado pela Igreja Católica. O Presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, declarou entretanto à Lusa que a presença do Papa Francisco em Fátima em 2023 coloca os “olhos do mundo” centrados de novo na cidade-santuário.

“As JMJ são um acontecimento de nível mundial e, embora sendo em Lisboa, o Papa, ao deslocar-se a Fátima, dá-nos maior responsabilidade, porque todos os olhos do mundo estarão, de novo, centrados em Fátima”, afirmou Luís Albuquerque.

O autarca adiantou ser “com enorme satisfação que o concelho de Ourém, especialmente Fátima, recebe mais uma vez Sua Santidade”, assegurando que a autarquia do distrito de Santarém “tudo fará para que a deslocação decorra da melhor forma”.

“Será mais um desafio e espero que todos nós saibamos reconhecer as nossas responsabilidades e que nos preparemos atempadamente para que tudo corra bem. Da nossa parte, a garantia de que o faremos”, adiantou o autarca, defendendo: “A esta distância, temos todos essa responsabilidade de preparar, convenientemente, a vinda do Papa”.

O Presidente da Câmara notou que em 2017, aquando da primeira deslocação de Francisco ao Santuário de Fátima, esta “teve impacto” no momento, que se refletiu nos dias e anos seguintes, quer na presença de peregrinos como no aspeto económico.

Luís Albuquerque reconheceu que a edição de 2023 das JMJ vai ter dois focos – a capital, Lisboa, e Fátima –, mas salientou que, “obviamente, com a confirmação da vinda, Fátima será um ponto fulcral” deste evento.

“Estou convicto de que milhares de jovens – e não só – que se deslocarão a Portugal para participarem na JMJ aproveitarão a oportunidade para estar no santuário”, declarou.

Já a Associação Empresarial Ourém-Fátima (ACISO) congratulou-se com a revelação da presença do Papa Francisco em Fátima, garantindo que as instituições do concelho estão preparadas para o receber.

“Congratulo-me muito com a confirmação, porque era algo que aguardávamos com alguma expectativa e com a esperança de que viesse a acontecer”, disse a presidente da ACISO, Purificação Reis, garantindo que todas as instituições do concelho de Ourém “estarão preparadas para receber o papa e todos os que quiserem partilhar este momento”.

Purificação Reis adiantou que, “estando Fátima a atravessar este momento particularmente difícil e com todas as condicionantes às visitas dos que querem aqui vir, este é um sinal e um elemento impulsionador para relembrar que Fátima continua de braços abertos e preparada para receber todos”.

“Esta confirmação da visita do Papa ajudar-nos-á a todos a relativizar e esquecer toda esta dolorosa travessia relacionada com a pandemia e a fazer renascer a confiança no futuro”, considerou.

Para a presidente da ACISO, “os efeitos económicos desta visita são, naturalmente, importantes, mas não o aspeto central desta deslocação a Lisboa e a Fátima”.

O Papa Francisco esteve em Fátima, pela primeira vez, em maio de 2017, numa visita de menos de 24 horas, para presidir às cerimónias do centenário dos acontecimentos de Fátima e à canonização de Jacinta e Francisco Marto, duas das crianças que em 1917 afirmaram ter visto Nossa Senhora na Cova de Iria.

*C/LUSA

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -