Ourém | Nuno Mangas é o novo presidente do IAPMEI

Natural de Ourém, o ex-presidente do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), Nuno Mangas, é o novo presidente do IAPMEI – Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação, avançou esta semana a revista Visão.

Nuno André Oliveira Mangas Pereira é licenciado em Engenharia Electroténica e mestre em Sistema e Automação, área da Automação Industrial, tendo obtido ambos os diplomas na Universidade de Coimbra. Doutorou-se em Ciências da Educação pela Universidad de Extremadura, com a tese “Cursos de Especialização Tecnológica em Portugal. Um Novo Modelo de Formação Pós-Secundária Não Superior para a Qualificação da População Portuguesa” em 2009.

Tem exercido o cargo professor adjunto da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPL, tendo sido também presidente do conselho diretivo da instituição. Depois de cinco anos como vice-presidente, tornou-se presidente do IPL em 2009. Deixou o cargo em março, sendo substituído por Rui Pedrosa.

PUB

Em 2016 foi eleito presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos. Um dos últimos grandes temas defendidos por Nuno Mangas foi aliás a possibilidade dos Politécnicos puderem ministrar doutoramentos.

O IAPMEI é um instituto do Ministério da Economia que procura “promover a competitividade e o crescimento empresarial”.

 

PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).