- Publicidade -
Quarta-feira, Janeiro 19, 2022
- Publicidade -

Ourém | Novo Ano Pastoral dedica-se a “dar graças a Deus pelo dom de Fátima”

O tema escolhido para acompanhar o triénio 2018-2020 do novo Ano Pastoral será “Dar graças a Deus pelo dom de Fátima”, anunciou este sábado, dia 2 de dezembro, o reitor do Santuário de Fátima, Carlos Cabecinhas.

- Publicidade -

“Esta dimensão de ação de graças acompanhará todo este triénio. Vimos de um percurso de sete anos, para preparação e celebração do Centenário e, neste momento, vivemos três anos com esta ação de graças”, adiantou o reitor à margem da abertura do novo Ano Pastoral, em Fátima, no distrito de Santarém.

Segundo explicou o reitor, trata-se de “dar graças a Deus, este ano pelo dom de Fátima, no próximo por peregrinar-nos a Igreja, isto é, pôr esta dimensão eclesial da própria peregrinação, e, no terceiro ano, pela Santidade olhando fundamentalmente para o exemplo dos novos santos Francisco e Jacinta Marto”.

- Publicidade -

O padre Carlos Cabecinhas acrescentou que este novo Ano Pastoral procurará, “do ponto de vista gráfico, assinalar com cartazes e outros suportes este tema, para ir recordando aos peregrinos o tema” que guia Fátima.

Neste sentido, será proposto “um itinerário de oração para os peregrinos” e serão apresentados “alguns instrumentos e alguns meios, nomeadamente o livro do ano” agora “como um Guia do Peregrino”.

- Publicidade -

Ao nível de formação, Carlos Cabecinhas revelou que irão manter o “ritmo habitual dos simpósios teológico-pastorais” e o “ritmo de ciclo de conferências, embora numa configuração um pouco diferente”.

O programa cultural “não terá a intensidade destes últimos anos”, mas o Santuário de Fátima pretende “manter o ritmo anual das exposições temporárias”, pois é considerado “um elemento qualificante da mensagem que se pretende transmitir”.

O reitor do Santuário salientou ainda que, depois de ter “celebrado festivamente e com intensidade” todo o Centenário das Aparições, não é possível “acabar e concluir pura e simplesmente as celebrações, sobretudo, porque 100 anos de História se vão prolongando com outras efemérides”.

“O que pretendemos não só neste ano pastoral, mas nestes três anos que se abrem diante de nós, dar continuidade à dinâmica iniciada na vida do Santuário pela celebração do Centenário das Aparições. Abordaremos temas complementares que nos ajudarão a dar continuidade à reflexão feita”, informou Carlos Cabecinhas.

O padre revelou ainda que irão “aproveitar algum do dinamismo que vinha de trás” e que se pretende que, “a partir de agora, passe a marcar a vida do Santuário no seu dia a dia”.

Na apresentação do novo Ano Pastoral, Carlos Cabecinhas adiantou que os “grandes objetivos deste triénio” está assente em “fazer memória dos monumentos de graça ao longo dos 100 anos do acontecimento de Fátima, avivar a consciência de que Fátima é dom para a contemporaneidade e salientar a dimensão de eclesialidade na mensagem de Fátima”.

“Aprofundar a dimensão batismal da mensagem de Fátima, valorizar a peregrinação como identificativo da condição humana e a figura do peregrino como protagonista do acontecimento de Fátima e aprofundar o conhecimento dos modelos de santidade específicos de Fátima”, são outros dos objetivos definidos, disse o reitor.

Carlos Cabecinhas acrescentou que este ano será prestada “especial atenção à Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, para perceber a relevância pastoral incontornável para as vidas e os contextos das comunidades às quais é levada”.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome