- Publicidade -

Ourém | Município vai substituir 19 mil lâmpadas de vapor de sódio e mercúrio por LED

A Câmara de Ourém vai lançar um concurso público para substituir 19 mil lâmpadas de vapor de sódio e mercúrio da iluminação pública por lâmpadas LED, uma decisão justificada com a eficiência energética e poupança. A proposta foi aprovada na assembleia municipal extraordinária de terça-feira, 26 de janeiro.

- Publicidade -

À agência Lusa, o presidente do município, Luís Albuquerque, explicou que a autarquia “tem 25 mil lâmpadas de iluminação pública no concelho”, seis mil das quais já são LED, pelo que falta “substituir 19 mil”.

“A bem da eficiência energética, da pegada ecológica e da poupança, é importante darmos este passo e fazer rapidamente esta mudança”, afirmou Luís Albuquerque, reconhecendo, contudo, ser necessário um investimento de alguns milhões de euros para fazer a substituição das 19 mil lâmpadas da iluminação pública.

- Publicidade -

Nesse sentido, o caderno de encargos para este concurso público, que está a ser ultimado, prevê que a entidade vencedora “substitua, por sua conta, todas as lâmpadas, sendo que a Câmara vai pagar a essa empresa ao longo de 12 anos de acordo com a poupança que tiver neste período” neste âmbito.

“Quando o atual executivo tomou posse, em 2017, havia um custo anual de 1,5 milhões de euros em iluminação pública. Com a substituição de seis mil lâmpadas e o ajustamento tarifário feito ao longo deste período, em 2020 a poupança foi de 400 mil euros com o mesmo número de lâmpadas, as 25 mil”, esclareceu o autarca.

O presidente da Câmara de Ourém adiantou que, hipoteticamente, numa poupança futura de meio milhão de euros anuais, “este valor será pago à empresa que venceu o concurso, sendo que para o município reverterá uma percentagem dessa poupança, a decidir em sede de concurso”.

Por outro lado, o caderno de encargos prevê que a empresa vencedora seja também responsável pela manutenção da iluminação das 19 mil lâmpadas LED, além de que esta possa, remotamente, controlar a intensidade da iluminação, aumentando ou diminuindo.

“Por exemplo, nos dias de grande aglomeração de pessoas em Fátima, a empresa deverá ter essa possibilidade de o fazer em determinadas horas”, exemplificou.

De acordo com o presidente do município, o caderno de encargos deverá estar concluído no primeiro trimestre, para que “ainda este ano se possa iniciar o processo de substituição das 19 mil lâmpadas de vapor de sódio e algumas de mercúrio por LED”, acrescentou Luís Albuquerque.

O tópico foi aprovado por unanimidade na assembleia municipal de 26 de janeiro. Em declaração de voto, o deputado Valdemar Oliveira (PSD) elogiou a iniciativa, salientando a “lição de poupança” do executivo camarário.

c/LUSA

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).