Domingo, Fevereiro 28, 2021
- Publicidade -

Ourém | Município paga noites nos hotéis e lança plano de 1 milhão para famílias e empresas

O município de Ourém anunciou esta terça-feira, 16 de fevereiro, a oferta de 10.001 noites aos turistas nacionais que pernoitem mais de um dia no concelho, como forma de promover o turismo, que sofreu quebras face à pandemia da covid-19. Há ainda um pacote de 1 milhão de euros para ajudar famílias e empresas.

- Publicidade -

Considerando a quebra de 78% no setor do turismo, face a igual período de 2019, devido ao contexto da pandemia, o presidente da câmara, Luís Albuquerque (coligação PSD/CDS-PP Ourém Sempre), apresentou, em conferência de imprensa, uma campanha de retoma.

“Com a campanha das 10.001 noites pretende-se impulsionar a retoma da hotelaria e da restauração do nosso concelho”, sublinhou o autarca.

- Publicidade -

A iniciativa prevê que o município compre 10.001 noites em hotéis de uma a quatro estrelas (os existentes no concelho) e “suporte a totalidade do custo de uma noite a todas as pessoas que fiquem para o segundo dia”.

Dirigida exclusivamente aos turistas nacionais, exceto grupos, a campanha inclui ainda um ‘voucher’ de 10 euros para que “possam almoçar ou jantar num dos restaurantes do concelho aderentes”.

Luís Albuquerque revelou que a campanha, que decorrerá entre 1 de abril de 2021 e 31 de março de 2022, não estará em vigor nas épocas altas: entre 10 e 15 de maio, 09 e 15 de junho, e 10 e 15 agosto de 2021.

“O mote da campanha é: uma noite faz toda a diferença, 10.001 noites fazem ainda mais. Para quem nos visita é uma oportunidade de poder conhecer melhor o nosso concelho e faz toda a diferença para a hotelaria e a restauração, porque terão um acréscimo significativo no seu volume de vendas. Faz a diferença para todo o setor empresarial que vive à base do turismo”, reforçou Luís Albuquerque.

A autarquia apenas pagará uma noite em hotéis, deixando de fora outro tipo de alojamento. Para um quarto ‘single’, o município pagará 30, 40 ou 55 euros, consoante sejam hotéis de uma e duas estrelas, três estrelas ou quatro estrelas.

Para um alojamento em quarto duplo, o valor suportado é de 35, 45, 65 euros, de acordo com a tipologia hoteleira.

“Temos 755 mil euros destinados só para as empresas. Não sabemos qual será a adesão, pelo que poderemos vir a reforçar os valores numa segunda fase, se for caso disso”, adiantou o autarca.

Esta é também uma forma de captar turistas para o centro do país, um desígnio que Luís Albuquerque assumiu antes da pandemia: “Temos acessos, variedade de turismo que vai além do religioso, qualidade de vida, o que proporciona uma experiência de vida mais calma e descontraída, alojamento de qualidade e gastronomia”, afirmou.

Além desta campanha, o município vai apoiar as empresas com valores entre os mil e os três mil euros, conforme a quebra do volume de faturação comparativamente ao ano de 2019 seja igual ou superior a 50%, divididos em quatro escalões.

Será ainda dada uma comparticipação de 50% do valor da renda, num máximo de 150 euros por mês, no primeiro ano, e de 75 euros, no segundo ano, a quem se instale um novo estabelecimento comercial: “Caso seja um jovem empresário, 30 ou menos anos, estes valores serão majorados em 25%.”

A autarquia vai ainda apoiar as famílias com vulnerabilidade identificada no pagamento de despesas correntes, como água, luz, gás, alimentação e renda. As candidaturas a estes apoios podem ser realizadas pelo site http://apoiocovid19.cm-ourem.pt.

Todos estes apoios excedem o 1 milhão de euros dos cofres do município, com 750 mil previstos para as empresas e 400 mil euros para as famílias. “Esperamos que a adesão seja grande”, comentou Luís Albuquerque, referindo que estes valores podem ser reforçados numa segunda fase.

Há ainda 150 mil euros  previstos para promoção destas medidas, nomeadamente a campanha 10001 noites. “Queremos trazer portugueses ao Centro”, frisou, salientando a região como “uma excelente alternativa aos destinos tradicionais”. “Este é apenas o início de uma campanha de marketing que pretendemos que seja duradoura”, referiu.

c/LUSA

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).