- Publicidade -
Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Ourém | Município compra terrenos para construir passadiços no Agroal

*texto atualizado às 22h30 de 31 de julho de 2019

- Publicidade -

O executivo municipal de Ourém aprovou na reunião privada de 29 de julho, segunda-feira, os contratos-promessa de compra e venda de 14 parcelas de terreno para a construção dos passadiços do Agroal.

Estão em causa cerca de 40 mil metros quadrados de terrenos, pertencentes a cerca de uma dezena de proprietários, vendidos a um euro o metro quadrado, segundo avançou à comunicação social o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque.

- Publicidade -

Segue-se neste momento ainda a fase burocrática da construção deste projeto.

O projeto de execução referente à construção do Passadiço do Agroal foi aprovado na reunião de câmara de 18 de fevereiro. Trata-se de um investimento na ordem dos 370 mil euros.

Prevê-se a “construção de uma estrutura enquadrada ecológica e paisagisticamente na margem esquerda do Rio Nabão, que fará a ligação entre o Parque Natureza e a Praia Fluvial do Agroal”, refere o comunicado de imprensa do município, ao longo de uma extensão de cerca de 780 metros. A obra vai ser financiada por fundos comunitários.

“O percurso do passadiço foi projetado de forma a não alterar as condições ecológicas (solo, fauna, flora, etc.) do espaço e a estrutura em madeira será sobrelevada em praticamente toda a sua extensão. Existem dois percursos pedestres que passam pelo Agroal e com a construção do Passadiço, coincidente com ambas as rotas, será possível valorizar e requalificar o local”, adianta a mesma informação.

O município explica que o projeto “apresenta um percurso sinuoso integrado no espírito do lugar e enquadrado com toda a envolvente paisagística, assumindo como premissa a manutenção do maior número possível das espécies arbóreas existentes. Foram também definidos pontos estratégicos de lazer e estadia ao longo do passadiço que contemplarão a instalação de mobiliário urbano e iluminação que tornarão o percurso mais atrativo e contemplativo. Ao longo do percurso serão instalados elementos gráficos e painéis informativos sobre a fauna e flora aí existentes, tornando a passagem educativa e interativa”.

O passadiço quer ainda ser uma alternativa segura de acesso à praia fluvial, uma vez que atualmente o parque de estacionamento existente fica ainda a várias centenas de metros da praia, o que obriga a uma caminhada pela estrada, onde não existem passeios. Este facto origina ainda estacionamento indevido ao longo da via.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Muito bem! Acho que é uma ideia muito boa e, apesar de nunca ter ido a essa praia, a autarquia está de parabéns. O nosso país precisa de “arranjo” a vários níveis e gosto muito de saber que há pessoas que, podendo fazê-lo, se dedicam a essa tarefa! Obrigada 😀

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome