- Publicidade -

Ourém | Movimento Independente MOVE vai concorrer às autárquicas 2021

O movimento independente MOVE – Movimento Ourém Vivo e Empreendedor -, organismo fundado pelo ex-presidente da Câmara de Ourém, Vítor Frazão, previa apresentar-se publicamente esta sexta-feira, 5 de fevereiro, às eleições autárquicas de 2021. Face ao contexto pandémico ainda gravoso, o movimento optou por adiar o evento para data ainda a designar, mas este anúncio abre a corrida autárquica no concelho de Ourém.

- Publicidade -

Em nota informativa, o “movimento cívico” adianta que já tem preparadas 12 candidaturas, nomeadamente à Câmara, Assembleia Municipal e 10 juntas de freguesia.

Não são para já conhecidos os nomes que vão encabeçar as listas, referindo apenas o MOVE que estão a ser empreendidos esforços para fechar as três freguesias em falta (Ourém tem 13 freguesias). Em 2017 foi Vítor Frazão o candidato à Câmara de Ourém, encabeçando Helena Pereira a lista à Assembleia Municipal, tendo esta última conseguido eleger dois deputados.

- Publicidade -

O MOVE frisa ser “um movimento cívico de cidadãos independentes, sem filiação partidária, que luta pela construção de um concelho de Ourém mais desenvolvido, economicamente mais sustentável, mais plural e humanista”.

O grupo admite que a pandemia está a colocar um conjunto de desafios à campanha, incluindo a recolha das assinaturas necessárias. Afirma, porém, que vai concorrer de forma independente, sem coligações.

“Das 15 candidaturas, o MOVE – Movimento Independente já tem 12, incluindo à Câmara, à Assembleia Municipal e a 10 Juntas de Freguesia, faltando apenas cabeças-de-lista para 3 Freguesias, nas quais estamos a desenvolver contactos”, refere.

“Oportunamente, serão apresentados os nossos cabeças de lista e, de seguida, serão apresentados os elementos de todas listas. Paralelamente, dar-se-á continuação aos contactos, com vista a encontrar os restantes cabeças-de-lista em falta, bem conclusão de todas as listas”, pode ainda ler-se na nota informativa.

O grupo pretende ainda realizar debates temáticos pelas várias freguesias, à semelhança do que já se fez em Fátima em agosto passado.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).