Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | Moradora propõe criação de colónias municipais de animais abandonados

Existem um pouco por todo o país espaços onde se concentram cães e gatos vadios, designados colónias, onde habitantes locais ou associações de defesa dos animais se dispõem voluntariamente a alimentá-los e a cuidá-los. Um dos problemas deste tipo de espaços é o crescimento descontrolado dos animais. Para combater este e outros problemas, uma munícipe, Gabriela Serra, entregou ao executivo municipal na reunião camarária pública de 6 de agosto, segunda-feira, uma proposta para que a Câmara de Ourém crie ou “oficialize” colónias existentes, conjugando o controlo dos animais ao trabalho desenvolvimento pelo voluntariado.

A ideia não é nova e já existe em várias zonas do país. Gabriela Serra deu como exemplo ao mediotejo.net o projeto “Movimento Quatro Patas” e a sua “Aldeia de Gatos”. Trata-se, na prática, da Câmara Municipal criar determinadas condições em locais onde se origine concentração de gatos e cães vadios/abandonados. Mediante o esforço das populações e associações para manter estes animais de rua, o município ficava apenas encarregue da eventual captura, esterilização/castração  e controlo de saúde.

Conforme explicou Gabriela Serra, a ideia acaba por conjugar o trabalho já realizado por voluntários e amantes dos animais às instituições oficiais, que possuem os Canis e os recursos médicos.

A munícipe entregou ao presidente da Câmara, Luís Albuquerque, um dossier com a proposta, que este prometeu analisar.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome