Ourém | Migração da TDT arranca dia 25, ANACOM alerta para fraudes

José Cadete de Matos alertou para os perigos das burlas e que toda a gente tem direito a tv gratuita Foto: mediotejo.net

O processo de migração da rede de emissores da Televisão Digital Terrestre (TDT) no concelho de Ourém vai ter início a 25 de agosto, com a ressintonia do emissor de Ourém. Segue-se o de Fátima, a 31 de agosto, e o de Alvaiázere, a 8 de setembro. Nestes dias as televisões perdem a imagem e é necessário reprogramar com o comando a nova frequência.

PUB

Se precisar de ajuda há uma linha telefónica própria e a informação chegará também por correio. No dia 27 de julho, o presidente da ANACOM – Autoridade Nacional de Comunicações, José Cadete de Matos, alertou em Ourém para as fraudes, garantindo que não vão estar pessoas de porta em porta a oferecer o serviço e que os principais canais nacionais de televisão permanecem gratuitos.

Este processo é necessário para que a partir de janeiro as operadoras possam começar a oferecer pacotes com 5G. Assim que a ressintonia do emissor estiver concluída, o consumidor ficará sem imagem e terá de efetuar uma nova sintonia do televisor ou descodificador na nova frequência em que o emissor está a emitir.

PUB

Para ajudar neste processo, a ANACOM criou uma linha de apoio gratuita (800 102 002). Se tal não for suficiente, pode agendar-se uma ida dos técnicos da ANACOM ao domicílio. Só nesta situação, mediante agendamento pedido pelo consumidor, irão técnicos a casa.

Vai ainda chegar um folheto informativo sobre este processo por correio, com informação sobre como sintonizar a nova frequência na sua zona.

PUB

Em conferência de imprensa, José Cadete de Matos frisou que toda a gente tem direito a televisão gratuita, alertando para as fraudes que podem surgir neste processo. Houve queixas à ANACOM, referiu, de abordagens ao consumidor afirmando que a TDT ia acabar e que era necessário passar a pagar para ter televisão. Tal não é verdade, afirmou. “Todo o país tem direito a televisão gratuita”.

No concelho de Ourém, à semelhança do resto do país, a maioria da população utiliza pacotes de televisão paga. Em algumas zonas, como no Cercal e Olival, o satélite é predominante.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here