Ourém investe 70 mil euros em iluminação de natal e canaliza apoios para o comércio tradicional

Este ano não vai haver programação de Natal em Ourém e Fátima, adiantou o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, à comunicação social. Em vez disso, o município vai investir cerca de 70 mil euros num forte projeto de iluminação natalícia. Cada junta de freguesia também contará com uma árvore de Natal de 5 metros.

PUB

“Não há condições de fazer mais nada”, afirmou Luís Albuquerque quando questionado sobre eventuais alternativas de animação natalícia. A Câmara vai apostar portanto na componente estética, com uma forte decoração de Natal em Ourém e Fátima e as árvores de Natal nas juntas de freguesia.

O projeto de iluminação vai contemplar, adiantou, espaços característicos onde as pessoas podem, por exemplo, tirar selfies, procurando-se assim dar mais vida às cidades. Haverá também som ambiente.

PUB

A Câmara de Ourém vai distribuir cinco mil vales de cinco euros a alunos do concelho para compras nos estabelecimentos do comércio tradicional que adiram à iniciativa, disse o presidente do município.

“Vamos distribuir cinco mil vales de cinco euros a alunos do nosso concelho. O objetivo é o de que possam adquirir produtos nas lojas do comércio tradicional aderentes”, afirmou Luís Albuquerque, adiantando que a programação de Natal deste ano tem uma poupança de 80 mil euros face a 2019, verba que será canalizada para apoios ao comércio local e às famílias carenciadas.

PUB

O ano passado, as festividades de Natal no concelho custaram na ordem dos 150 mil euros.

Ainda no âmbito do comércio local e nas lojas que adiram à campanha “No Natal compre no comércio local… e ganhe prémios”, os clientes, por cada 15 euros de compras, têm direito a um vale, referiu Luís Albuquerque.

“Estes vales serão sorteados e os prémios são 150 ‘vouchers’ de 75 euros cada para que o cliente possa voltar a adquirir produtos na loja da qual recebeu o vale para o sorteio”, explicou o autarca.

Segundo Luís Albuquerque, com esta campanha pretende-se “ajudar o comércio tradicional e também incentivar as pessoas do concelho a comprarem cá e não irem para outros locais”.

“Tem havido uma grande adesão dos lojistas. Em três dias temos 100 estabelecimentos comerciais aderentes e isso significa que possamos ter de aumentar o número de ‘vouchers’ a sortear”, disse.

Considerando que estas ações são uma ajuda num momento em que “muitos comerciantes estão com dificuldades”, o autarca declarou-se esperançado de que “os munícipes possam aderir em força, de forma a minorar as dificuldades que o comércio está a passar tendo em conta a situação da pandemia”.

O presidente da Câmara acrescentou que a verba resultante da poupança na programação de Natal vai permitir, também, oferecer uma prenda às crianças do pré-escolar e do 1.º ciclo, assim como distribuir cabazes pelas famílias carenciadas do concelho que estão a ser acompanhadas pelos serviços de ação social do município.

“No caso de famílias com crianças, os cabazes incluem brinquedos”, declarou, referindo que são cerca de 60 os agregados acompanhados por aqueles serviços.

Luís Albuquerque admitiu que “este Natal será diferente, desde logo pelas limitações das deslocações, mas também porque há pessoas que estão a passar por mais dificuldades por força do desemprego”.

“Se alguém necessitar de algum apoio do município, pedimos que contactem a nossa Divisão de Ação Social, para que se possa avaliar a situação e decidir eventual ajuda”, apelou ainda Luís Albuquerque.

c/LUSA

PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).