Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | IMI desce na generalidade mas aumenta para prédios em ruínas

O elenco municipal de Ourém aprovou por unanimidade na reunião privada de 29 de outubro uma pequena diminuição do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), de 0,33% para 0,325%. Os prédios devolutos ou em ruínas nos perímetros urbanos de Ourém e Fátima vão sofrer, pelo contrário, um agravamento do imposto.

Em declaração enviada às redações pode ler-se que o executivo PSD-CDS propôs “baixar a taxa para 0,325% sobre os prédios urbanos avaliados nos termos do Código do Imposto sobre Imóveis e mantendo os 0,800% para os prédios rústicos”. Acresce a “implementação de uma taxa majorada (agravada para o triplo) incidente sobre os prédios que se encontrem devolutos há mais de um ano, e de prédios em ruínas, existentes nos perímetros urbanos das cidades de Ourém e Fátima”.

“Esta proposta é razoável e realista, mas mais importante que isso é ser sintomática da sensibilidade social, da disciplina e critério na gestão da coisa pública, da verticalidade e transparência dos valores e carácter e do compromisso sério que representa o nosso caderno eleitoral e da nossa gestão autárquica”, refere o mesmo texto.

Classificando o ajustamento de “diminuto” e pouco coerente com o programa eleitoral do PSD-CDS, o PS concordou porém com a proposta, que considerou estar na linha do preconizado pela bancada. “O que vemos hoje é nada de novo; uns ajustes minúsculos na derrama (com poupanças insignificantes para as empresas, o que é estranho quando o Executivo diz ter como bandeira o apoio às estruturas empresarias do Concelho) e agora um ajustamento “com impactos profundos” no IMI a pagar pelas famílias, que significam redução real média de 40 cêntimos (!!!) no seu orçamento mensal”, refere a declaração.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome