- Publicidade -

Ourém: Há pedras a cair do Castelo mas obras ainda vão demorar

Um morador da vila medieval, David Pereira, foi à reunião de Câmara de 2 de setembro, sexta-feira, alertar para o facto de estarem a cair pedras do Castelo de Ourém. Segundo o morador, há uma fissura de dois centímetros ao longo de um dos torreões e já não é a primeira vez que caem pedras da estrutura. A requalificação do Castelo está prevista, mas “não no próximo inverno”, explicou o presidente da Câmara, Paulo Fonseca.

Ao abrigo de um protocolo assinado em 2014 com a Fundação Casa de Bragança, proprietária do Castelo de Ourém (o título de Conde de Ourém está na Coroa portuguesa), ficou previsto fazer uma requalificação profunda da estrutura, que possui cerca de 800 anos.

Uma parte do investimento para esta obra vai partir da Fundação, mas o restante tem estado pendente da aprovação dos apoios comunitários.

Paulo Fonseca explicou que há já dois apoios previstos, mas os trabalhos no Castelo não vão começar neste inverno, escusando-se a indicar uma data.

Face a uma questão do mediotejo.net, o autarca referiu que a estrutura terá sofrido a última intervenção na primeira metade do século XX, mas é um “sítio delicado” cujas obras têm que ser acauteladas.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -