Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém: Festival de cinema ambulante chega hoje ao concelho

O cinema não tem limites territoriais. Chega a todo o mundo com estreias em simultâneo e tanto provoca lágrimas, como gargalhadas. O Festival “Le Plein de Super” leva o conceito mais longe e a carrinha “La Boîte Carrée” partiu de Nantes (França) no passado mês de abril e vai andar na estrada até setembro. Entre as paragens em diversas localidades do nosso país estão as três desta semana no concelho de Ourém.

- Publicidade -

O Festival “Le Plein de Super” leva, literalmente, o cinema a qualquer recanto com a carrinha “La Boîte Carrée”, que partiu de Nantes (França) em abril e continuará na estrada até setembro. O território oureense integra o itinerário com três sessões. O início está marcado para as 22h00 e durante a hora seguinte é possível assistir a diversas curtas-metragens ao ar livre e em locais menos convencionais do que as salas de cinema.

A primeira realiza-se esta quarta-feira, dia 13, no parque de estacionamento do Restaurante Manjar Central (Caxarias), seguindo-se a de dia 15 no Mercado de Fátima e a de dia 17 no Parque da Cidade António Teixeira (Ourém). A última será antecedida por um piquenique partilhado a partir das 20h00, sem esquecer de colocar pipocas na cesta.

- Publicidade -

Os cerca de 60 filmes exibidos gratuitamente nos três dias chegam de todo o mundo e vão da animação ao experimental, passando pela ficção e o documentário. Os realizadores não estarão presentes, mas os cinéfilos podem selecionar um e escrever-lhe um postal no final de cada sessão.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome