Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | Fátima espera receber meio milhar de investidores da diáspora em dezembro

Não obstante as incertezas da pandemia, está marcado para dias 9 a 11 de dezembro, no Centro Paulo VI em Fátima, concelho de Ourém, a quinta edição dos Encontros PNAID – Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora. A expectativa é receber mais de 500 pessoas para três dias de encontros de negócios, visitas a empresas e ao próprio território do Médio Tejo.

- Publicidade -

“Se, de facto, com a vacinação [contra a covid-19] e todos os esforços que estão a ser feitos, pudermos fazer esse encontro, nós temos uma capacidade para 500 pessoas, mais de 500 pessoas, e contamos ter essas pessoas aqui presencialmente”, afirmou a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, em Fátima, à margem do lançamento dos Encontros PNAID 2021.

Ainda assim, salientou, parte do programa pode ser acompanhado à distância, “o que vai alargar muito o impacto” da iniciativa.

- Publicidade -

A governante explicou à comunicação social que o objetivo é ter “os investidores que estejam nas comunidades, sejam emigrantes sejam lusodescendentes”, mas também “os empresários portugueses que querem encontrar parceiros, por exemplo para exportar ou internacionalizar as suas empresas”.

“Queremos ter aqui a ligação entre as comunidades que estão fora e que são empresários e querem investir ou têm necessidade de importar produtos”, referiu Berta Nunes, acrescentando: “Queremos ter aqui também as empresas, principalmente da região do Médio Tejo, porque podem candidatar-se a serem visitadas e podem ter espaços para demonstrarem o que fazem, e dar possibilidade de encontro entre empresários”.

Berta Nunes reconheceu que Portugal precisa de investimento dos emigrantes para a recuperação pós-covid-19.

“Os emigrantes, os lusodescendentes sempre investiram em Portugal e sempre contribuíram para o desenvolvimento do país e queremos fazer um esforço adicional e apelar às nossas comunidades para que invistam e para que ajudem Portugal a recuperar nesta altura pós-covid”, declarou.

Na sessão de lançamento dos Encontros PNAID 2021, a Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, que enumerou um conjunto de ações para atração de investimento da diáspora, referiu que o programa é “estruturante numa missão que o Governo tem que é a coesão territorial e a valorização do Interior”.

Berta Nunes espera que vacinação e certificados Covid tragam segurança aos investidores que querem estar em Fátima Foto: mediotejo.net

Por seu lado, o vogal executivo da Comissão Diretiva do Centro 2020 Jorge Brandão realçou que “a atração de investimento externo é uma dimensão muito relevante” para a Região Centro, em particular aquele associado à diáspora, porque se trata de pessoas que “não investem apenas pela dimensão económica”, mas também pelas ligações sentimentais ou familiares.

Já a presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, Anabela Freitas, também presidente da Câmara de Tomar, considerou estes encontros “cruciais na divulgação da região”, destacando a importância do trabalho em rede para potenciar e reter investimento e recursos humanos.

Por seu turno, o presidente do município de Ourém, Luís Albuquerque, salientou o contributo dos emigrantes para o concelho e considerou que os encontros são uma “prova inequívoca de que o flagelo da pandemia não trava esta ambição comum” de retomar vidas e negócios.

Os Encontros PNAID, que dão continuidade aos Encontros de Investidores da Diáspora realizados desde 2016 (em Sintra, Viana do Castelo, Penafiel e Viseu), são uma iniciativa conjunta das secretarias de Estado das Comunidades Portuguesas e da Valorização do Interior, nesta edição coorganizados pela Câmara de Ourém e Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

A edição deste ano é a primeira desde que foi aprovado o Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora, em 2020. O PNAID pretende valorizar as comunidades portuguesas, promover o investimento da diáspora, particularmente no Interior do país, bem como as exportações e a internacionalização das empresas nacionais através da diáspora.

Entre os objetivos está a oferta de informação sobre oportunidades e medidas de apoio ao investimento em Portugal e à internacionalização através da diáspora, possibilitar espaço para apresentação de projetos de investimento ou divulgar redes de portugueses e lusodescendentes residentes no estrangeiro.

As inscrições para os “Encontros PNAID 2021”, entre 9 e 11 de dezembro, podem ser feitas em www.encontrosdiaspora.pt. O programa, contempla, entre outras iniciativas, sessões temáticas, visitas a empresas, exposições e atividade cultural.

c/LUSA

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome