Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Maio 11, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | Estado deve 165 mil euros ao Município por instalações da PSP

*texto atualizado com as declarações enviadas por email do Ministério da Administração Interna às 12h35 de 25 de junho de 2020

- Publicidade -

Desde 2012, quando o Ministério de Administração Interna estabeleceu um acordo com a Câmara Municipal de Ourém para as atuais instalações da PSP (junto às Piscinas Municipais), que o município não vê o dinheiro da renda. O montante ascende atualmente aos 165 mil euros, deu conta o presidente da autarquia.

O presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, reuniu recentemente com o Secretário de Estado da Administração Interna, tendo abordado o tema do incumprimento do pagamento da renda da esquadra da PSP com o responsável. Segundo avançou o autarca aos jornalistas, em conferência de imprensa após a última reunião camarária de 15 de junho, o acordo com o Ministério era o pagamento de uma renda de 1700 euros por mês, mediante a cedência de um espaço de 1700m2. Mas o governo nunca terá pago.

- Publicidade -

Questionado sobre o porquê deste incumprimento, Luís Albuquerque não soube responder. Segundo o presidente, o Estado deve à Câmara de Ourém cerca de 165 mil euros.

Na mesma sessão com o Secretário de Estado, Luís Albuquerque referiu que foi discutida a reorganização das forças de segurança no concelho.

Em resposta a um pedido de esclarecimento do mediotejo.net, o Ministério da Administração Interna fez saber que “a normalização das condições de arrendamento da esquadra da PSP em Ourém está a seguir os necessários trâmites burocráticos, que envolvem diferentes ministérios, tendo o processo sido analisado há dias numa reunião entre o Secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna, Antero Luís, e o presidente da Câmara Municipal, Luís Albuquerque”.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome