Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | EHF vence prémio de formação turística com projeto sobre a Rota Carmelita

A Escola de Hotelaria de Fátima (EHF) foi galardoada na segunda-feira, 27 de setembro, com o prémio I&D dos Hospitality Education Awards, os prémios da formação turística em Portugal. A instituição foi premiada pelo projeto desenvolvido em torno da temática da Rota Carmelita, dos Caminhos de Fátima.

- Publicidade -

A competição é promovida pela Fórum Turismo que distingue projetos, instituições e pessoas, que se destacam no sector da Hotelaria e Turismo. A cerimónia teve lugar no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril, estando a EHF nomeada em duas categorias. Venceu o prémio I&D, dedicado a projetos de inovação, adianta nota de imprensa da escola. 

O prémio foi recebido pela diretora-executiva da INSIGNARE, Carina João Oliveira, que destacou o mesmo como “um reconhecimento ao trabalho diário de professores, alunos e funcionários que todos os dias fazem acontecer projetos na nossa Escola…este é só mais um, mas não é um qualquer.”

- Publicidade -

Ao subir ao palco foi referida a abrangência do conceito: “Inovação não é só tecnologia nem inventar algo que nunca existiu. A tecnologia é uma ferramenta que podemos, e devemos colocar ao serviço de potenciar aquilo que já existe de bom. E foi precisamente isso que fizemos ao integrar pesquisa e desenvolvimento nesta Rota.”

Na cerimónia de entrega dos prémios esteve também Elisabete Marques, da direcção Técnico-Pedagógica de Fátima, que coordenou e acompanhou os alunos integrados na Rota Carmelita, e subiu ao palco para receber o galardão I&D pelas mãos de Raúl Revés, diretor da Internacionalização das Escolas do Turismo de Portugal.

O projeto de inovação e desenvolvimento começou precisamente num dia mundial do Turismo, refere a EHF, quando a escola se comprometeu a acrescentar valor ao território nela integrado e a desenvolver iniciativas de valorização da Rota Carmelita. Do estudo e integração desta temática nas aulas, surgiram vários produtos gastronómicos, como o “Carmelito” e o “Pão doce de bolota”, como ainda foi feito um modelo desenvolvido de “Passaporte da Rota”, refere a mesma informação.

Os prémios pretendem reconhecer os melhores na educação e formação na área de “Hospitality”, e têm como objetivo contribuir para a dignificação dos profissionais e respetivas profissões, sendo uma competição feita entre escolas profissionais e universidades que lecionem Turismo.  

O júri é constituído pelo Turismo de Portugal, a Associação Nacional de Escolas Profissionais (ANESPO), o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) a Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior com Cursos na área do Turismo (RIPTUR) e a Organização Mundial de Turismo (OMT), que efetua a distinção anual que pretende ser uma ponte entre o mundo académico e o mundo profissional.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome