Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | Cortes nos colégios: “Foi quase uma vingança pelos anos anteriores”

Apesar de ainda estar a decorrer o concurso público para as turmas a financiar no próximo ano letivo, é dado como certo um corte substancial, para cerca de metade, na oferta dos três colégios com contratos de associação de Fátima: Colégio do Sagrado Coração de Maria, Centro de Estudos de Fátima e Colégio de São Miguel. Estão em causa algumas centenas de alunos que ficam sem lugar nos 7º e 10º anos, o que deve afetar sobretudo aqueles que não residem na freguesia de Fátima. A partir de setembro os colégios prometem ir à luta e mostrar ao Governo o “absurdo” de um corte tão agressivo.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, Manuel Bento, diretor do Centro de Estudos de Fátima e um dos tradicionais porta-vozes dos colégios de Fátima, adiantou que para já não há qualquer ação pensada das três escolas, uma vez que o concurso público ainda está a decorrer. Mas “a partir de setembro” prevê-se a realização de uma “ação conjunta junto do poder político” por forma a contestar este “corte ridículo que não serve a população”. “Vamos mostrar ao executivo que estão a prestar um mau serviço”, frisou, “vamos provar durante o próximo ano que o corte foi absurdo”. “Foi quase uma vingança pelos anos anteriores”, constatou.

Está em causa o destino de cerca de 170 crianças que seguem para o 7º ano e 70 para o 10º ano. Serão cortadas seis turmas no início do 3º ciclo, cerca de metade da atual oferta, e quatro turmas de 10º ano, 40% da oferta existente no último ano letivo em Fátima. “É um ataque à liberdade”, frisou Manuel Bento, “causa transtornos violentíssimos às famílias, sobretudo as que trabalham em Fátima”.

- Publicidade -

De recordar que a escola pública mais próxima de Fátima se situa em Ourém, a cerca de 10 quilómetros, o que tem permitido nos últimos anos manter o número de turmas dos colégios relativamente estáveis. A junta de freguesia de Fátima já enviou um ofício ao Ministério da Educação a alertar para as particularidades geográficas e económicas de Fátima e o perigo de se criar elitismo no acesso à educação.

As três escolas têm ligações a instituições religiosas, mas a frequência dos alunos é gratuita.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome

- Publicidade -