Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Outubro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | Casa cheia e expetativas em alta na Feira Nova de Santa Iria (c/fotos e video)

A presença de Toy este sábado, 27 de outubro, e da emissão do “Somos Portugal” no domingo é esperada com expetativa na Feira Nova de Santa Iria de Ourém. O espaço no Centro de Exposições está mais cheio que em edições anteriores, resultado do grande número de inscrições que levou inclusive à recusa de bancas.

- Publicidade -

Os divertimentos estão a trabalhar desde dia 25, mas o espaço comercial só abriu ao princípio da noite de sexta-feira, onde se irá manter até domingo. Na abertura, o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, lembrou que há um ano, naquele que foi um dos seus primeiros atos oficiais como presidente, uma das suas promessas foi dar mais dinamismo à Feira.

“Parece-me que estão reunidas as condições para que a Feira de Santa Iria deste ano, não fugindo ao seu modelo tradicional (…) parece-me que conseguimos dar-lhe mais dinamização, mais espetáculos, mais expositores”.

- Publicidade -

Feira nova de Santa Iria de Ourém. Luís Albuquerque

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 26 de Outubro de 2018

Luís Albuquerque pediria também desculpa aos expositores que ficaram de fora, “por manifesta falta de espaço”. “O que demonstra bem o interesse que a edição deste ano está a despertar”, comentou. Ressalvaria assim a esperança que a Feira possa voltar a adquirir a importância e a dimensão que teve noutras épocas, razão pela qual se investiu mais no programa.

O espaço está efetivamente mais cheio que em edições passadas. Na banca “Festa na Lambreta”, o mediotejo.net falou com Ana Coimbra, feirante que faz a sua primeira experiência na feira de Ourém e que veio de Coimbra atraída pelo cartaz deste ano. “Estive a pesquisar eventos nesta altura e parece-me um evento que está a crescer”, comentou.

espaço no centro de exposições está lotado Foto: mediotejo.net

O espaço é amplo, comentou, e a jovem acredita que a Feira tem condições para crescer, desde que se aposte em divulgação e em programas que tragam muito gente. “Ou trabalhamos para o turista, que não olha ao preço, ou trabalhamos para o português. E com o português tem mesmo que valer a pena”, refletiu.

Reforçar os outdoors e ações promocionais, em pequenas bancas, em Lisboa pode a longo prazo ajudar ao crescimento da Feira, comentou, ao exemplo do que fazem já outros municípios.

Na banca “We Plant in Portugal”, produtores e transformadores de mirtilo de Ourém, as expetativas eram um pouco mais refreadas, mas também se esperava um bom fim de semana. “Vejo algum descontentamento de alguns expositores que ficaram de fora”, comentou ao mediotejo.net Joana Prino, referindo que, de resto, a feira permanecia igual a si mesma.

Foto: mediotejo.net

Para os próximos anos, na senda da tentativa do município em apostar mais no evento, a empresária deixou a sugestão que a restauração fosse mudada para o pátio do Centro de Exposições, coberto por uma tenda. A mudança permitiria assim ter mais stands no interior.

Os divertimentos permanecem a funcionar até dia 31 de outubro.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome