Ourém avança com escavações arqueológicas para confirmar presença judaica na vila

Vestígios de antiga sinagoga foram descobertos nos inícios dos anos 90. Foto: mediotejo.net

O Município de Ourém vai avançar com escavações arqueológicas para confirmar a presença judaica na vila, assim como a existência de uma sinagoga, disse o presidente da Câmara, Paulo Fonseca (PS).

PUB

“Existe um conjunto de historiadores e estudiosos que apontam para a existência de uma sinagoga em Ourém, embora haja outros que têm dúvidas sobre isso. Há estudiosos, com credibilidade científica, que apontam com determinação e clareza histórica para a presença de judeus na vila medieval de Ourém”, referiu Paulo Fonseca, em conferência de imprensa realizada na terça-feira.

No sentido de explorar esta informação, o município, através da divisão de Ação Cultural, propôs “um conjunto de estudos arqueológicos”.

PUB

O primeiro passo será a aquisição de um imóvel, “não só porque está em ruínas e é perigoso”, mas também porque “alguns desses estudiosos apontam para [a sinagoga] naquele local, mas ninguém tem certezas disso”, alertou Paulo Fonseca.

O presidente da Câmara considerou ainda que é “bom para o município ter propriedades que possam exponenciar e alavancar a sua intervenção cultural na vila medieval de Ourém”.

PUB

“Estamos num ponto muito inicial, em que temos documentos que atestam a presença judaica na vila medieval de Ourém e temos alguns estudiosos que apontam para a existência de uma sinagoga e de um local pretensamente onde ela se localizava. Com esta aquisição [imóvel], vamos ter um local para promover escavações arqueológicas e estudos científicos que nos permitam concluir coisas credíveis e idóneas, que depois serão alavancadas com uma outra expressão”, acrescentou.

O autarca adiantou que “há uma preocupação de promoção de Ourém através dos vários elementos de conteúdo histórico e a presença judaica é um deles”. Por isso, há que “promover cultural e turisticamente Ourém, sempre com preocupação de idoneidade científica e promover os estudos necessários para que se concluam coisas”.

Os estudos irão avançar após a autarquia adquirir o imóvel e escorar a fachada do edifício, cujo investimento ainda não foi divulgado, assim como uma data para avançar com as escavações.

A Câmara de Ourém anunciou ainda que no domingo será apresentado um livro que “foca os 500 anos do segundo Foral de Ourém”, seguindo-se depois “uma reconstituição dos tempos do foral no antigo edifício dos Paços do Concelho, agora recuperado”.

A publicação vai reunir e datar documentos que vão desde o primeiro foral até à data de elevação da vila de Ourém.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here