Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém: Autarquia com voto de congratulação a Cristina Fonseca, jovem oureense distinguida pela Forbes

O presidente do município de Ourém, Paulo Fonseca, apresentou na última reunião de Câmara um voto de congratulação dirigido a Cristina Fonseca, oureense que foi distinguida pela revista Forbes como uma jovem com menos de 30 anos que se destacou a nível mundial numa área de negócio.

- Publicidade -

O município de Ourém não quis deixar de registar este reconhecimento mundial e aprovou por unanimidade um voto de congratulação que transcrevemos na íntegra.

Voto de congratulação

- Publicidade -

“Os portugueses Cristina Fonseca e Tiago Paiva estão entre a lista “30 Under 30” de 2016, que a Forbes publica anualmente para distinguir os jovens com menos de 30 anos que mais se destacaram em várias áreas de negócio.

Os portugueses que fundaram a Talkdesk em 2011 foram distinguidos pelo trabalho que têm vindo a desenvolver em Lisboa e em Silicon Valley e que permite às Pequenas e Médias Empresas (PME) montar um call center “em cinco minutos”.

“Sinto um mix de responsabilidade acrescida e desta sensação de provar um bocadinho que Portugal está ao nível do mundo. No ano passado, já tínhamos tido três portugueses na lista da Forbes e isso é muito positivo para o país. Com o desenvolvimento dos últimos anos, houve muita gente a ir embora e isto ajuda a acreditar que em Portugal ainda há muita coisa a acontecer”, explicou Cristina Fonseca ao Observador.

Cristina Fonseca é oureense, dos Vales, e o município de Ourém manifestou na reunião de Câmara de 15 de janeiro o seu “orgulho por ver uma das suas filhas chegar longe no mérito e no reconhecimento internacional”.

O presidente da autarquia, Paulo Fonseca, propôs que a Câmara aprovasse um voto de congratulação e o manifeste à munícipe Cristina Fonseca, saudando-a pelo reconhecimento mundial, iniciativa aprovada por unanimidade.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome