Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém: As máscaras únicas do Cercal (C/Vídeo)

O santo padroeiro em destaque é o Santo António, mas há muito que as festas paroquiais de inverno do Cercal são marcadas para o Carnaval. A dinâmica integeracional tornou este um dos eventos mais dinâmicos da época no concelho de Ourém, juntando centenas de pessoas, vestidas a rigor, no adro da Igreja na noite de segunda para terça-feira de Carnaval. Este ano, 54 mascarados inscreveram-se para o concurso de máscaras, numa noite que nem a chuva conseguiu desanimar.

- Publicidade -

É sabido a nível municipal que um dos pontos de paragem na noite de Carnaval é no Cercal, a freguesia mais jovem do concelho, que se desvinculou de Espite em 1984 e entretanto se juntou à vizinha Matas.

Mascarados de todas as idades, faça frio ou chuva, juntam-se para a dançar e competir no concurso de máscaras do final da noite, antes de partirem para outras paragens madrugada dentro. Caras hediondas, trajes simbólicos da moda, crítica política e social costumam marcar presença, vindos dos restantes desfiles carnavalescos do concelho.

- Publicidade -

Esta dinâmica, comenta ao mediotejo.net um dos festeiros do evento de 2016, Hélio Cravo, resulta do facto das Festas de Santo António serem organizadas pelas gerações dos 25, 30 e 50 anos. “Torna-se mais fácil juntar pessoas”, reflete, quase que num espírito de reunião de amigos de todas as idades. “Depois envolve as famílias, amigos de escola. É como uma reunião de pessoas que já não se veem há alguns anos e isso nota-se mais no núcleo dos 50”.

O concurso de máscaras varia em afluência consoante a geração que esteja a organizar o evento.  As inscrições são abertas na própria noite, com um preço simbólico de 50 cêntimos. Este ano, 54 pessoas marcaram presença em palco, com a vitória de melhor grupo a pertencer ao “Pixinhos de mastro-bar”. O prémio de mais original foi para os “Smurfs”, a melhor criança o “Dark Veader” e o melhor par a “Clotilde e Arsénia”.

“É uma tradição de há muitos anos das festas de inverno se realizarem no Carnaval, aproveitando o feriado”, comenta ainda a respeito Hélio Cravo. Este ano o tempo ajudou, ainda que a chuva tenha ameaçado parte da noite. O adro da Igreja Paroquial do Cercal começou a encher já perto da meia-noite e os Entrudos não perderam a animação apesar do avançar da hora, dançando e brincando com a multidão mais distraída.

O Carnaval no concelho de Ourém termina, afinal, aqui, no Cercal. As festas populares só regressam em agosto.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here