Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | André Pereira vence prova de 1001 km que ligou norte e sul do país (C/ÁUDIO)

André Pereira, 41 anos, residente em Ourém, foi o vencedor de umas das provas de corrida mais longas do mundo, com 1001 km. A Portugal 1001-Real Lendário decorreu entre os dias 26 de setembro e 9 de outubro ligando o país de norte a sul em 14 etapas.

- Publicidade -

A prova teve início em Chaves e terminou em Sagres, num total de 1001km em 14 dias, a uma média aproximada de 71,5km por dia, num total de 14 etapas, num percurso que atravessou 11 distritos, 41 municípios e cinco parques naturais, somando num total 32.150 metros de desnível positivo.

Para esta prova de resistência e superação pessoal, os atletas tiveram de concluir todo o percurso em regime de auto-suficiência, podendo, no entanto, usufruir de pontos fixos de água, fontes públicas e cafés para se reabastecer. André Pereira venceu 10 das 14 etapas e concluiu a prova, com o tempo de 120 horas e 49 minutos, levando uma vantagem para o 2⁰classificado de 5 horas e 23 minutos e para o 3⁰ classificado de 10 horas e 26 minutos.

- Publicidade -

André Pereira, demonstrador de materiais de construção, não escondeu a satisfação pelo resultado de uma prova de superação pessoal, tendo lembrado que despertou para a prática desportiva apenas depois de ter deixado de fumar, fechando um ciclo de 25 anos como fumador inveterado. Hoje, diz que se sente um homem novo e desperto para as coisas boas da vida, aliando a prática desportiva, ao lazer, momentos culturais e de socialização, momentos que esta prova, na sua primeira edição, lhe proporcionou.

Atleta oureense André Pereira venceu prova de corrida de 1001 km em 14 etapas. Foto: Horizontes

ANDRÉ PEREIRA | VENCEDOR PROVA 1001 KM NORTE A SUL DO PAÍS:

À chegada à meta, André Pereira assinalou o momento com uma mensagem nas redes sociais: “É de coração cheio que deixo hoje Sagres, com o sentimento de ter cumprido e realizado o sonho de concluir a Ultramaratona Portugal 1001. Trazia comigo na bagagem o sonho de finalizar com sucesso este longínquo percurso, para muitos uma loucura descabida e para outros uma forma de superação pessoal, em que tu consegues tornar o que parecia impossível numa realidade. Foi com muito esforço, com garra, determinação, capacidade de sofrimento, resiliência e muito foco que consegui traçar etapa após etapa, este longínquo caminho que me levou a Sagres”, escreveu, deixando um agradecimento final a quem o apoiou e acompanhou.

André Pereira, 41 anos, começou a praticar desporto aos 39 anos, depois de 25 como fumador. Foto: DR

“A todos os que viajaram comigo nesta caminhada, de uma forma ou de outra, quero deixar uma palavra de gratidão pois formámos uma família durante duas semanas. Aos que me acompanham sempre de perto, um enorme obrigado pela confiança, pelo incentivo que me transmitiram todos os dias. Todas as mensagens e palavras de apoio, chegaram como vitamina e me deram nova vida, novo impulso para ir muito mais além….grato!”, concluiu André Pereira, que pensa noutros desafios desportivos, sempre próximo dos amigos e mantendo a distância para o tabaco.

André Pereira, 41 anos, residente em Ourém, foi o vencedor de umas das provas de corrida mais longas do mundo, com 1001 km. Foto: Horizontes

O Portugal Real 1001 Real Lendário foi composto por etapas diárias de 71,5km a correr, atravessando alguns dos mais belos locais de natureza e património histórico do nosso país. Dos 15 atletas que participaram, 11 concluíram com sucesso o percurso de 1001 km.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome