Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ourém | Acervo bibliográfico de José da Silva Lopes doado ao município

Os mais de 1600 títulos que constituem o Acervo Bibliográfico do oureense José da Silva Lopes, economista e ex-Ministro falecido em 2015, foram doados ao Município de Ourém.

- Publicidade -

Na reunião da Câmara de 2 de novembro foi aprovado o protocolo de doação desse espólio, “um catálogo bastante vasto, numa quantidade de obras assinalável, em várias línguas, das diversas áreas do saber, reforçando ao público a oferta no estudo e pesquisa de conhecimentos”, realça a autarquia.

Na reunião, a vereadora Isabel Costa agradeceu, em nome do município de Ourém, a amabilidade de Teresa da Silva Lopes, filha de José da Silva Lopes, “pela disponibilidade em ceder o rico espólio do seu pai”. 

- Publicidade -

“É justo relembrar que José da Silva Lopes foi um ilustre oureense. O seu percurso de relevo – Governador do Banco de Portugal, Ministro das Finanças e do Plano, representante de Portugal no Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento, Consultor do FMI e do Banco Mundial, deputado à Assembleia da República, Presidente do Conselho Económico e Social, entre outros cargos de elevado prestígio – a sua veia exímia para a escrita, através da publicação de livros e de artigos, e o gosto em partilhar a sua vasta experiência mediante conferências proferidas em Portugal e no estrangeiro, constituem um exemplo, que a edilidade reconheceu e distinguiu em 20 de junho de 1995, ao atribuir-lhe a Medalha de Ouro do Município”, realçou a autarca.

Para Isabel Costa, a criação do Fundo José da Silva Lopes “honra a memória de um homem notável, cuja história e méritos prestigiam Ourém e os oureenses.”

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome