Ourém | 300 empresários emigrantes em França aguardados em encontro dos investidores

Em Ourém foram assinados os protocolos que formalizam o arranque dos Gabinetes de Apoio ao Emigrante no Médio Tejo. Foto: mediotejo.net

Trezentos empresários portugueses sediados em França são esperados na 5.ª edição do Encontro dos Investidores da Diáspora, a decorrer em Fátima, concelho de Ourém, em agosto de 2021, anunciou o presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Albuquerque.

PUB

O evento, que deveria decorrer em dezembro de 2020 mas que foi adiado para os dias 5 a 7 de agosto do próximo ano devido à pandemia, estará associado ao Encontro Anual da Câmara de Comércio Luso-Francesa, que habitualmente junta 300 empresários emigrantes, avançou Luís Albuquerque, na apresentação do 5.º Encontro dos Investidores da Diáspora.

“A emigração é muito presente e há espaço para investimento”, refletiu Luís Albuquerque sobre a região do Médio Tejo, em concreto o concelho de Ourém, “por isso lançámos o desafio à Secretária de Estado das Comunidades para que o 5º Encontro da Diáspora fosse realizado em Fátima”, envolvendo também uma parceria com o Santuário de Fátima.

PUB

“Isso vai valorizar mais o mesmo, porque vai proporcionar um conjunto de contactos que poderão ser muito valiosos para a nossa região, saibamos nós potenciá-lo”, acrescentou o presidente do município.

Luís Albuquerque acredita que Fátima é o local ideal para o Encontro de Investidores da Diáspora, “pelas acessibilidades e centralidade” mas, também, porque “na nossa região a emigração está bem presente e há uma grande potencialidade para investir”.

PUB

 A Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, presente na cerimónia que serviu ainda para apresentar o Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID), realçou que o encontro de 2021 será “uma ótima oportunidade para divulgar as potencialidades do território, produtos e potencialidades de investimento”.

“Vamos trabalhar para que seja um sucesso ainda maior do que foram os anteriores”, prometeu Berta Nunes.

A responsável esteve em Ourém a assinar um conjunto de protocolos com alguns dos municípios do Médio Tejo para a criação de Gabinetes de Apoio ao Emigrante. Estes espaços, juntamente com o PNAID, pretendem reforçar o investimento dos emigrantes em território nacional.

c/LUSA

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here